Pesquisar notícia
terça,
21 set 2021
PUB
Sociedade

Sardoal/Dia da Freguesia: “É muito importante pois eu considerava que a Freguesia tinha um vazio”

19/09/2017 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

É de forma emocionada que Vítor Pires, presidente da Junta de Freguesia de Sardoal, a cumprir o seu último mês de mandato, após 12 anos à frente da Junta, nos comunica que o Dia da Freguesia vai ser, “finalmente”, comemorado pela primeira vez.

Sem data certa da sua fundação, segundo a informação que consta na Proposta de deliberação, “as freguesias/paróquias só entraram no ordenamento jurídico português a partir de 1930 (…) e só a partir de 1916 foi alterada definitivamente a designação de junta de paróquia para junta de freguesia. Durante séculos, o concelho de Sardoal teve apenas duas paróquias/freguesias: Santa Clara de Alcaravela e a freguesia de S. Tiago e S. Mateus de Sardoal, cuja existência remonta, pelo menos, ao séc. XIII, sendo provável que a de Sardoal seja anterior à própria fundação da nacionalidade portuguesa”.

Depois de votada e aceite em junho de 2017 em Assembleia de Freguesia e de ser publicado em Diário da República a 31 de julho deste ano, foi constituído oficialmente o Dia da Freguesia de Sardoal a 21 de setembro, dia de S. Mateus.

Vítor Pires destaca a colaboração de Luís Gonçalves, ex-vereador da CM Sardoal, na elaboração do estudo efetuado para a criação do Dia da Freguesia. 

“É muito importante pois eu considerava que a Freguesia tinha um vazio. Há dias para tudo, as outras freguesias do Concelho têm os seus dias e eu acho importantíssimo que este dia seja celebrado. Era convidado pelos meus colegas para os dias das freguesias deles e eu, tristemente, não tinha o meu”, confessou Vítor Pires que desejou que “os fregueses sintam que têm este dia. Temos que os chamar a participar”.

E as crianças não foram esquecidas, bem pelo contrário. O dia de quinta-feira, dia 21 de setembro, começa com um Batismo de Voo em Balão de Ar Quente para as crianças, “que estiverem autorizadas e quiserem. É uma experiência única que a maioria das crianças vão ter na sua vida”. A atividade vai decorrer nas instalações do Agrupamento de Escolas e estarão disponíveis dois balões.

Ainda de manhã, pelas 10 horas, tem lugar “a importante cerimónia que é o Hastear das Bandeiras pela primeira vez”.

Já às 18 horas, a habitual Missa em honra de S. Mateus, padroeiro da Paróquia de Sardoal, e, após a Celebração Eucarística, a festa segue no Mercado Diário Municipal onde toda a população está convidada a juntar-se em volta de um porco no espeto.

A noite vai ser preenchida com “Os de Cá”. Uma noite de fados com gente de Sardoal que vão fazer-se ouvir na Praça da República. Com a participação de músicos da Filarmónica União Sardoalense, vão subir ao palco os fadistas Victor Manoel (Fado de Lisboa), Miguel Simples (Fado de Coimbra) e Paula Simples e Manoel Costa (Fado de Sardoal). Vão ser ainda acompanhados por Custódio Magalhães (guitarra), Carlos Fonseca (viola), Miguel Silva (viola baixo), Fernando Forte (acordeão) e Manoel Costa (sax-tenor).

A terminar, Vítor Pires deixou ainda o desejo que “quem vier a seguir, que dê continuidade e faça melhor”.

Patricia Seixas