Rotary encerrou 10º curso de liderança com 32 jovens

Sociedade 2019-09-11
Jovens do 10º Curso de Liderança do Rotary Clube de Abrantes
Jovens do 10º Curso de Liderança do Rotary Clube de Abrantes

Foram seis dias, e mais umas horas, de vida a 100 por cento no Regimento de Apoio Militar de Emergência (RAME). Foram seis formadores do exército, mais uma mão-cheia de palestras e uma visita à Mitsubishi em Tramagal. Foi uma noite de sobrevivência no campo. No final foram os sorrisos e uma ou outra mazela no corpo face a uma rigidez militar, embora mais leve, mas vincada no curso de liderança.

O objetivo deste curso promovido pelo Rotary Clube de Abrantes em parceria com o RAME é esse mesmo, fornecer aos 33 jovens (um não terminou) ferramentas que podem vir a usar, no futuro, na sua vida académica ou na sua vida profissional.

Mário Alvares, comandante do RAME acolheu os jovens e deu a primeira aula, onde deixou meia dúzia de mensagens aos jovens, aqueles que ali (no regimento) não têm a “mamã” para fazer a cama ou para fazer uma refeição “ao jeito” de quem não gosta da “ementa” escolhida. E o comandante explicou o que lhes disse, numa semana marcada pela presença dos militares no terreno, na prevenção dos incêndios: “Decidir é escolher. E escolher significa sempre, mas sempre, perder alguma coisa”. E diz que pediu uma coisa aos jovens que coloquem espírito de sacrifício em tudo e só assim poderão arrecadar sucessos.

Mário Alvares destacou ainda a responsabilidade de uma unidade militar acolher um curso deste género, que representa que a comunidade, em geral, e o Rotary Clube, em particular, confiam no exército. E depois deu umas dicas daquilo que os jovens fizeram, principalmente um dia (e noite) de campo, em que tiveram de recorrer ao espírito de sobrevivência.

Aliás, essa atividade foi mesmo a mais destacada pelos jovens Jéssica Vicente e Tiago Gaspar que confirmaram a satisfação de terem participado neste curso, em que aprenderam a trabalhar em grupo, a ouvir, a colaborar.

Os formadores do RAME do 10º Curso de Liderança 

José Moura Neves, presidente do Rotary Clube de Abrantes destacou o fato de, dez anos passados, o clube continuar a organizar com sucesso e com adesão os cursos de liderança que todos os anos permitem a três dezenas de jovens aprender mais alguma coisa. “Temos jovens dos 17 aos 21 anos, de Abrantes, Mação, Sardoal, Castelo de Vide, Portalegre e Lisboa. E tivemos mais inscrições que foram sujeitas a uma seleção com base num conjunto de critérios que estão definidos”. O presidente dos rotários mostrou a satisfação por mais uma atividade desenvolvida, depois de ter ouvido a governadora do distrito rotário 1960, onde se enquadra o clube de Abrantes, anunciar que é o clube que, em parceria com a Câmara de Municipal, mais bolsas de estudo atribui em Portugal.

José Moura Neves vincou também esse fator como aposta nos jovens. Quanto ao curso, afirmou que superou todas as expetativas e que os jovens saem mais preparados para o seu futuro. Mas quando questionado sobre as expetativas de os jovens à entrada revelou que uma parte deles não entra muito animado. “E outros até vêm contrariados e zangados, pois são inscritos pelos pais”, vincou o dirigente. Mas no fim todos saem satisfeitos e, alguns, até poderiam continuar mais dias sem problema nenhum.

Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara de Abrantes também deixou claro que a aposta na juventude, nas pessoas, é uma das suas preocupações. E reforçou a aposta da parceria com o Rotary, também na atribuição das bolsas de estudo.

O curso de liderança 2019 terminou, com os 32 jovens, raparigas e rapazes, a entoar o grito de grupo e a dar um banho ao diretor do curso, o capitão Salavessa. Depois partiram o bolo evocativo e a noite, fria, terminou em ambiente de convívio social.

José Moura Neves entrega lembraça do Rotary Clube de Abrantes ao comandante do RAME