Pesquisar notícia
sábado,
25 set 2021
PUB
Sociedade

Igreja do Rossio assinala este domingo 190 anos

6/12/2019 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Igreja Matriz de Rossio ao Sul do Tejo assinala este domingo os 190 anos da sua construção. E por esse motivo vai haver festa este fim de semana, no dia da sua padroeira e padroeira de Portugal. Começa no sábado com uma vigília às 21 horas e no domingo, às 15:30, acontecerão as celebrações religiosas com a Eucaristia seguida de uma visita ao templo religioso.

Nuno Branco é o responsável pelo núcleo museológico da paróquia do Rossio explicou que os 190 anos têm muita história que merece ser assinalada e conhecida do público. E é por isto mesmo que, para assinalar a data, a revista de história local Zahara terá na sua edição Nº 34 [lançada esta sexta-feira, dia 6 de dezembro] um artigo de investigação sobre a história da igreja.

Nuno Branco explicou que em 1826 Rossio não era freguesia nem tinha uma igreja para que os fiéis pudessem rezar ou fazer as celebrações religiosas.

Neste ano o Visconde de Castelo Branco, com ligações às famílias Castel-Branco e Athaíde, ofereceu um terreno ao povo, que queria ter um local de culto, para a construção de uma igreja. Assim foi e três anos depois, em 1829 era inaugurada a Igreja do Rossio, que fazia parte, à época, da Paróquia de S. João Batista (Abrantes). A igreja tem depois vários altos e baixos de acordo com aquilo que seria também a realidade do país.

Em 1839, com a criação da freguesia de Rossio ao Sul do Tejo, é criada a Paróquia do Rossio e a Igreja ganha outra autonomia, separando-se da Paróquia de S. João Baptista [Abrantes]. É depois esta independência que sofre obras de remodelação e que se constroem mais alteres no interior. Ainda no naquele século receberam vários bens do extinto Convento da Graça, de Abrantes, nomeadamente dois altares que “vêm enobrecer a igreja”.

Nuno Branco explicou ainda que com a implantação da República, por volta dos anos 20 do século passado, a igreja deixa de ter culto, passa a ser usada como palheiro e arrecadação e “acaba por ser vendida em hasta pública”.

Em 1933 volta a ser um local de culto e acaba por sofrer obras novamente, pois estava muito degradada, até porque está em zona de cheias por isso, teve vários problemas com as intempéries. Nos anos 70 volta a ter uma grande intervenção, com ampliação do edifício e com a construção da casa paroquial, e em 1992 sofre nova reabilitação que lhe deu o aspeto que tem hoje.

Por isso, este domingo há festa para assinalar os 190 anos da Igreja de Nossa senhora da Conceição, no feriado do Dia da Imaculada Conceição. Sábado (7 dezembro) Às 21:30 haverá uma vigília e domingo (8 de dezembro) às 15:30 Celebração Eucarística seguida de visita à igreja.