Pesquisar notícia
terça,
28 set 2021
PUB
Sociedade

Hoje começa o verão e é o Dia do Relógio de Sol

20/06/2020 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

E é hoje que começa o verão de 2020. Um início de verão sem a habitual época balnear. Um verão com pandemia. Um verão com novas regras. Com máscara. Com distanciamento social. Com cuidados que não estávamos habituados a ter.

Seja como for o verão chega este sábado, 20 de junho, às 22:44. A esta hora encerra-se a primavera, no hemisfério norte, e entramos no verão. É a estação do ano mais quente, tradicionalmente, apesar da Terra vir a estar o mais longe do sol a 4 de julho.

Explica o Observatório Astronómico de Lisboa que o sol hoje, dia de solstício, estará o mais alto possível no céu e “aquando da sua passagem meridiana atingirá a altura máxima de 75° em Lisboa”.

Hoje o disco solar nasceu às 06:11:40 horas e vai pôr-se-á às 21:04:48 horas em Lisboa. A duração do dia será de 14:53:08 horas, o que é apenas 1 segundo a mais do que no dia seguinte. Mesmo assim o dia da chegada do verão é sempre o dia mais quente do ano.

A estação que começa hoje prolonga-se por 93,66 dias até ao próximo equinócio, 22 de setembro de 2020. É o momento em que chega o outono.

Hoje é também o Dia Nacional do Relógio de Sol.

E no dia em que começa o verão fomos espreitar o relógio de sol de Abrantes. Fica situado à entrada da praceta D. Francisco de Almeida, perto do acesso à entrada do Castelo de Abrantes. Mas não está a funcionar. Falta, ao que pudemos perceber, o 'gnómon'. O ponteiro que permite criar a sombra que vai rodando e indicando a hora solar.

Mas há quem discorde da forma como o relógio de sol está colocado. Ou seja, um cidadão disse-nos que o relógio que deveria estar voltado a sul está, na verdade, virado para oeste. “Tem um desvio de 45º” diz aquele abrantino que revela que o erro foi notado desde as obras de requalificação do antigo heliporto, agora praceta Francisco Almeida.

Relógio de sol de Abrantes

Em junho de 2006, José Manuel d’Oliveira Vieira, escrevia no Jornal de Alferrarede um artigo sobre o relógio de sol de Abrantes. “À entrada para o Castelo de Abrantes, há um relógio de Sol de mostrador vertical. Na altura o autor do artigo escrevia que “pelo estado em que o mesmo se encontra (degradado) bastará colocar um 'gnómon' (ponteiro), no quadrante deste instrumento de medida e o relógio ficará a funcionar. Limpar todo o conjunto, avivar números e letras com incidência no 'Mostrador' e tábua da 'Equação do Tempo' poderá marcar a diferença entre os relógios atuais e a quantidade de informações úteis que o 'Relógio de Sol' poderá proporcionar aos mais jovens”.

Equação do tempo pode ver-se na placa

Dizia o autor que era o único relógio de sol conhecido em Abrantes, situado num local público e em que qualquer pessoa pode medir o tempo solar.

“Os relógios de sol existem em paredes de edifícios e fachadas de igreja (verticais), mas também os há em jardins (horizontais), portáteis e inclusive de bolso. Para os utilizarmos há que começar a orientá-los por meio de uma bússola e conhecer a latitude do lugar em que nos encontramos para dar ao 'gnómon' a utilização devida”, escrevia o autor do artigo a propósito desde medidor do tempo de Abrantes.

 

Outro exemplo de relógio de sol

Medir o tempo através do sol vem de tempos antigos. Antes de qualquer artefacto, o homem estimava o tempo através da projeção da sombra, levando egípcios e babilónios a estudar de forma mais aprofundada o astro-rei. Em muitas páginas da internet podemos aceder a informação sobre os relógios de sol, sobre os primórdios do medidor do dia ou até sobre a forma mais correta de podermos construir um, nas nossas casas.

Fica, portanto, a sugestão, se andar por Abrantes pode ver o relógio de sol, que fica ali próximo da entrada para o castelo da cidade.

Em Constância há um observatório solar 

Por outro lado, tem sempre a possibilidade de saber mais coisas sobre o sol, numa visita ao Centro de Ciência Viva de Constância. É que para além do planetário de muita informação sobre os astros, existe um observatório solar onde poderá saber mais sobre o astro.

O Centro de Ciência Viva funciona de terça a sexta-feira, das 09:30 às 13:00 e das 14:00 às 18:00, aos sábados domingos e feriados das 15:00 às 19:00, embora nesta fase as visitas sejam sujeitas a marcação, por questões de segurança e saúde pública.

Temperaturas a subir com a chegada do verão

No dia que chega o verão, hoje, temos temperaturas da ordem dos 27 a 32 graus: Abrantes (29), Lisboa (27), Faro (32), Coruche (31), Mação (29) e Ponte de Sor (32).

Amanhã, domingo, notar-se-á uma subida. Abrantes (31), Lisboa (28), Faro (35), Coruche (34), Mação (31) e Ponte de Sor (34).

Na segunda-feira o IPMA aponta as seguintes temperaturas: Abrantes (36), Lisboa (31), Faro (35), Coruche (38), Mação (36) e Ponte de Sor (38).

E para terça-feira: Abrantes (35), Lisboa (29), Faro (33), Coruche (36), Mação (35) e Ponte de Sor (37).

Teremos por isso dias quentes, mas não pense que terá as noites de verão como antigamente. É que as temperaturas mínimas em Abrantes, de acordo com o IPMA, deverão rondar os 13 graus no sábado e os 16 na segunda-feira.