Pesquisar notícia
terça,
21 set 2021
PUB
Sociedade

Fundo Ambiental financia projetos do Parque do Tejo Internacional com 173 mil euros

2/03/2021 às 08:10
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Fundo Ambiental vai financiar cinco projetos para implementar no Parque Natural do Tejo Internacional (PNTI), no valor de 173 mil euros, considerados "essenciais" para a sua valorização, foi hoje anunciado.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o Ministério do Ambiente e da Ação Climática refere que estes projetos integram o Plano de Valorização 2018-2022, elaborado no âmbito do Projeto Piloto para a Gestão Colaborativa do PNTI.

O Projeto Piloto foi objeto de um protocolo de colaboração assinado pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), os municípios de Castelo Branco, de Idanha-a-Nova e de Vila Velha de Ródão, o Instituto Politécnico de Castelo Branco, a Associação Empresarial da Beira Baixa e a Quercus - Associação Nacional para a Conservação da Natureza.

"O Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e da Ação Climática irá apoiar, em cerca de 173 mil euros, cinco projetos (com conclusão até 2021) considerados essenciais na valorização do Parque Natural do Tejo Internacional (PNTI)", lê-se na nota.

A Quercus fica responsável por três projetos - "Compatibilização da gestão cinegética com a conservação da natureza no PNTI", "Investigação e monitorização de avifauna no PNTI" e "Plano de sensibilização ambiental para a população local no PNTI" - financiados em 97.500 euros.

Já o IPCB irá implementar o projeto "Criação do Roteiro Estratégico de Desenvolvimento Turístico no PNTI", no valor de 61.500 euros.

A Associação Empresarial da Beira Baixa fica responsável pelo projeto "Capacitação e envolvimento dos atores chave - Comunicação, criação e promoção de identidade do PNTI", que beneficia de 14.206 euros.

Lusa