Escuteiros retiraram mais de duas centenas de lixo da margem sul do rio Tejo

Sociedade 2019-11-18
Créditos: Agrupamento de Escuteiros 697
Créditos: Agrupamento de Escuteiros 697

“Actividade Limpeza do Tejo” foi o nome da missão que reuniu os escuteiros do Agrupamento 697 e os levou a limpar a margem sul do rio Tejo no passado sábado, dia 16 de novembro.

Integrada no projeto nacional "Mês do Mar", a atividade foi organizada em parceria com o Oceanário de Lisboa com o propósito de se lutar para deixar um futuro melhor para as gerações futuras e de "impulsionar uma onda de mudança de comportamentos e agir localmente" - proferiu o responsável pela Secretaria Nacional para o Ambiente e Sustentabilidade, José Rodrigues.

Informam os escuteiros que esta atividade assinalou também os "41 anos da primeira limpeza de praias dinamizada pelo Corpo Nacional de Escutas".

E foi assim que numa manhã, dos mais jovens aos mais idosos, foram recolhidos mais de 200 kg de lixo, que foi posteriormente separado e colocado nos ecopontos, numa atividade que terminou com a exposição de um educador de Plasticologia Marinha do Ocenário de Lisboa.

O projeto ”Mês do Mar” está dividido em duas partes: primeiramente, os escuteiros vão limpar as margens de rios e praias por todo o país, em ações a decorrer entre os dias 9 e 24 do mês de novembro. Já na segunda parte, haverá uma ação de formação, no Oceanário, para dirigentes e caminheiros/companheiros sobre a atual crise climática.

Ação de Limpeza (Créditos: Agrupamento de Escuteiros 697)