Pesquisar notícia
terça,
21 set 2021
PUB
Sociedade

“É um momento muito bonito e sem elas as procissões não tinham o mesmo encanto”

10/04/2019 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Helena Curado e Manuela Grácio, de Sardoal, são as responsáveis pela participação das crianças nas procissões da Semana Santa de Sardoal.

Ao longos dos anos, ambas têm-se envolvido na concretização de alguns momentos que norteiam aquele que é um dos principais momentos festivos do concelho de Sardoal e é com dedicação que se envolvem na preparação das crianças. .

São cerca de 15 meninas, entre os 3 e os 10 anos, provenientes do concelho, que Manuela e Helena têm de vestir e de preparar para participarem nas procissões dos Passos, do Enterro do Senhor e na procissão da Ressurreição, no domingo de Páscoa.

A procissão da Ressurreição “é uma procissão muito colorida, onde os fatos das meninas são brancos, azuis, rosa...nas outras vão de roxo, símbolo de morte”, explica ao JA Manuela.

Por sua vez, Helena conta que são sobretudo as crianças da catequese que participam nos diferentes momentos, mas ninguém fica de fora. Por exemplo, “também vêm meninas que são familiares de pessoas que daqui de Sardoal, mas que estão a trabalhar noutros sítios e que vêm passar as cerimónias da Semana Santa à terra”.

O trabalho de pequenos arranjos nos vestidos, que já contam com mais de 50 anos, é uma constante.

Para Manuela vai-se intervindo “naqueles fatos que já estão um bocadinho mais deteriorados, mas sabemos que um dia teremos de fazer fatos novos, porque temos lá fatos da nossa altura, quando éramos crianças. São fatos com mais de 50 anos. Vamos melhorando de ano para ano e temos mães que vão mandando fazer e depois doam à igreja”.

Os momentos de preparação das crianças é uma tarefa de grande responsabilidade e que levam a cabo com gosto, já para as crianças são autênticos momentos de diversão e convívio. “Elas brincam, saltam, conversam, despenteiam-se, tiram os cordões, é uma festa para elas. Temos de andar sempre em cima”, recorda Helena com um sorriso nos lábios.

Quando chegam os momentos solenes, a principal missão é mantê-las concentradas no que estão a fazer, salienta Manuela que explica que as crianças “levam nas mãos os símbolos da Paixão. E na procissão da Ressurreição vão duas meninas de vermelho ao pé do Santíssimo e levam umas bandejas com flores e vão dando um beijinho na flor e vão atirando para trás onde vai o senhor Padre com o Santíssimo”.

“É um momento muito bonito e sem elas as procissões não tinham o mesmo encanto”, vinca a responsável.

Joana Margarida Carvalho

Fotos de Paulo Sousa