Pesquisar notícia
domingo,
26 set 2021
PUB
Sociedade

Credencial do peregrino dos Caminhos de Fátima disponível a partir de segunda-feira

12/09/2021 às 11:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A credencial do peregrino dos Caminhos de Fátima vai estar disponível a partir de segunda-feira, dia 13, anunciou hoje o Centro Nacional de Cultura (CNC), entidade titular e proprietária da marca Caminhos de Fátima.

Uma nota de imprensa refere que a credencial, emitida pelo CNC, “corresponde a um passaporte do peregrino” que atesta “a passagem pelas várias etapas destes caminhos”.

“Deve ser carimbada em cada paragem efetuada durante a caminhada, junto de uma entidade de acolhimento que utilizará, para este efeito, o seu próprio carimbo (paróquia, hotel, albergue, restaurante ou outra instituição). Serve, assim, de certificação da realização do Caminho de Fátima”, explica.

A credencial pode ser levantada na sede do Centro Nacional de Cultura, em Lisboa, ou enviada por correio, devendo as solicitações serem feitas para info@cnc.pt ou 213 466 722).

“Será também disponibilizada nesta fase em alguns dos principais pontos de relação com os Caminhos de Fátima oficialmente reconhecidos pelo Centro Nacional de Cultura”, como albergues dos Caminhos de Santiago, em colaboração com a Associação Via Lusitana, Sé Catedral de Lisboa, e postos de turismo das regiões de turismo Centro de Portugal e Alentejo.

Segundo a mesma nota, os Caminhos de Fátima, identificados e desenvolvidos pelo CNC, “são uma rede de itinerários religiosos e culturais que partem de diversos locais, culminando no Santuário de Fátima”.

“Desenvolvidos em parceria com múltiplas instituições e em articulação com o Santuário de Fátima”, estes caminhos “criam condições seguras e aprazíveis para os peregrinos que a pé se dirigem” àquele templo, “evitando as estradas de grande circulação automóvel, em favor de caminhos de terra e de pequenas estradas rurais”.

O CNC acrescenta que os Caminhos de Fátima “proporcionam uma verdadeira espiritualidade, em ligação com a natureza e as vivências religiosas e culturais”, percorrendo “territórios variados, com grande interesse cultural e paisagístico, e articulam-se com outros itinerários de âmbito nacional e internacional”.

Lusa