Pesquisar notícia
segunda,
20 set 2021
PUB
Sociedade

Covid-19: Governo mobiliza pousadas do Inatel para "o que se revelar necessário"

23/03/2020 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Governo determinou a mobilização de todas as pousadas que a Fundação Inatel gere em Portugal, para que os equipamentos estejam disponíveis “para tudo o que se revelar necessário” durante o estado de emergência, foi anunciado no domingo.

“A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, determinou a mobilização das 16 pousadas da Fundação Inatel espalhadas pelo país para estarem disponíveis para tudo o que se revelar necessário durante o estado de emergência” motivado pela covid-19, referiu a tutela, em comunicado.

Dada a evolução da pandemia da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, todo o país se encontra em estado de emergência, o que vigorará até às 23:59 de 02 de abril.

Com a decisão da ministra do Trabalho, “toda a infraestrutura hoteleira ao dispor da Fundação Inatel poderá ser utilizada para dar apoio a pessoal médico ou para disponibilizar espaços para isolamento profilático”.

De acordo com a tutela, “as primeiras unidades a serem disponibilizadas neste âmbito serão as de Santa Maria da Feira e Oeiras”.

“Além das 16 pousadas de Norte a Sul do país, a Fundação Inatel dispõe ainda de 26 unidades regionais (pelo menos uma em cada capital de distrito), que poderão ser adaptadas em função das necessidades”, lê-se ainda na nota.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 324 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 14.300 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, com a Itália a ser o país do mundo com maior número de vítimas mortais, com 5.476 mortos em 59.138 casos.

Em Portugal, há 14 mortes e 1.600 infeções confirmadas.

Lusa