Pesquisar notícia
domingo,
19 set 2021
PUB
Sociedade

Constância: Casos de Gripe A na escola. Não há razões para encerramento – presidente

3/02/2020 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

São quatro a cinco casos de crianças com gripe diagnosticada na escola sede do Agrupamento de Escolas de Constância e que “já fizeram o exame de despiste”.

Sérgio Oliveira, presidente da Câmara Municipal, confirmou os casos à Antena Livre mas adiantou que, segundo as entidades competentes, “para confirmar se é mesmo Gripe A, é necessário fazer um exame específico no Instituto Ricardo Jorge”. O autarca explicou ainda que, segundo lhe foi comunicado, “este despiste por vezes é feito e, noutras situações de febre elevada, os médicos consideram que é Gripe A”.

Alguns pais das crianças e jovens que frequentam o estabelecimento de ensino já não os levaram à escola e sugeriram o encerramento da mesma mas “quem acautela as questões de saúde pública é a delegada de saúde e é quem tem essa competência. E segundo o que tem comunicado à diretora do Agrupamento de Escolas, com quem tem estado em contacto, é que, neste momento, não há razões para isso”.

A Câmara Municipal de Constância está a acompanhar a situação, juntamente com a diretora do Agrupamento de Escolas, Olga Antunes.

Sérgio Oliveira considera que, neste momento, a mensagem que tem que ser passada é de “serenidade e de calma porque, apesar de ser Gripe A e ser viral, há-de passar”. O presidente relembra que a “Gripe A foi uma situação mais grave há 10 anos atrás, quando apareceu, e ainda não havia forma de a tratar. Hoje em dia, pelas informações que existem da Direção Geral de Saúde (DGS) e que foi transmitido pela delegada de saúde é que é uma gripe igual às outras. As precauções e a prevenção a ter são as mesmas de uma gripe sazonal”.

No entanto, Sérgio Oliveira também confirma que, “se for necessário tomar alguma medida mais drástica, será tomada” mas, para já, a situação é de acalmia.

Na página do Facebook do Agrupamento de Escolas, a diretora do estabelecimento publicou um comunicado onde informa que, contactada a diretora do ACES Médio Tejo, esta confirmou “não haver razão para alarmismos nem necessidade de medidas extra ou de isolamento”.