Alferrarede: “Dragões” apagam 84 velas e apostam num futuro risonho

Sociedade 2019-05-13

São 84 anos de uma história que ainda está a ser escrita.

O Clube Desportivo e Recreativo de Alferrarede «Os Dragões» nasceu a 10 de maio de 1935 e passa agora por uma fase de reestruturação.

Na sexta-feira, 10 de maio, cerca de 230 pessoas juntaram-se na Toca do Dragão para celebrar o aniversário do Clube e para dizer “presente” no apoio que a coletividade precisa por parte da sua comunidade.

António Santos, que lidera a Comissão Administrativa que atualmente dirige os destinos do Clube, disse que “esta moldura humana mais não é do que a profecia de acompanhar os Dragões e tê-lo no coração”.

“A Comissão Administrativa tudo faz, porque temos o apoio dos sócios do Clube”, afirmou António Santos que acrescentou que, na próxima sexta-feira, “nesta mesma Toca, vai haver uma Assembleia Geral para discutir e aprovar as contas do período de julho de 2017 até 31 de dezembro de 2018 e onde também discutiremos o futuro do Clube”. António Santos anunciou que as perdas foram “estagnadas” e que “estão reunidas as condições para criarmos uma nova Direção” pois, como afirmou, “nós, como Comissão Administrativa, prometemos aos sócios recuperar o Clube, organizar o Clube e, quando estivesse tudo calmo, iríamos chamar os mais jovens, porque isto tem que ter massa humana e temos que chamar a juventude a participar no Clube”. E desafiou esses mesmos jovens “para que se aproximem da Comissão Administrativa e que se apresentem a lista diga para dar continuidade àquilo que nós iniciámos a 21 de janeiro”.

António Santos, Manuel Jorge Valamatos, Jorge Heleno, Luís Filipe Dias, Joel Santos, João Gomes e João Marques

Presente na comemoração do 84º aniversário dos Dragões de Alferrarede, esteve o presidente da Câmara Municipal de Abrantes.

Manuel Jorge Valamatos agradeceu aos Dragões de Alferrarede “pelo trabalho que tem feito ao longo destes 84 anos. É muito tempo, são muitas vidas e muita gente que se cruzou neste mundo durante todas estas décadas. Um Clube que é uma referência do desporto regional e até a nível nacional”.

Quanto à situação atual que o Clube vive, o autarca referiu que “precisam da nossa ajuda, precisam da nossa atenção e nós estamos muito atentos e vamos tentar ajudar (…) para que haja aqui um processo para os próximos tempos”. No final, o presidente da Câmara agradeceu “a todos os que fizeram os Dragões de Alferrarede e a todos os que querem fazer com que os Dragões seja um Clube de referência no nosso concelho, na nossa região e até no nosso país”.

O jantar comemorativo contou ainda com uma participação especial de um grupo de peregrinos de Marvão, que pernoitava nas instalações do Clube, e que fez questão de se juntar à festa, trazendo quadras e canções que fizeram levantar os convivas.

Uma festa bonita para comemorar uma data bonita e que venham mais 84...

 

A Comissão Administrativa

Antes do jantar comemorativo do aniversário, a imprensa foi convidada a conhecer as instalações do Clube e o que pretende a Comissão Administrativa para o futuro dos Dragões.

José Seixas Carlos, elemento dessa mesma Comissão, começou por falar dos 84 anos dos Dragões, dizendo que “todos nós devemos estar felizes por este momento porque devem ser poucos os clubes ou associações que têm o privilégio de ter 84 anos e sem interrupção de atividade”.

“É um dia de felicidade para todas as pessoas que assumiram esta Comissão Administrativa no dia 21 de janeiro de 2019. É um motivo de orgulho porque as pessoas estão a acreditar, que era o que não existia há uns tempos atrás”, acrescentou o dirigente.

A Comissão Administrativa no dia da Tomada de Posse

Quanto à necessidade de ter sido constituída uma Comissão Administrativa, José Seixas Carlos afirmou que “havia necessidade de dar uma vida diferente daquela que o Clube vinha a ter. Alguns sócios mais atentos verificaram que havia situações onde não existia controlo, e nestas instituições tem que existir, havia falta de se falar para fora, nomeadamente na parte do apoio social. Nós somos uma instituição de utilidade pública e temos um dever moral e social. E chegou-se à conclusão que não valia a pena continuar com pessoas que não dignificam o Clube”.

Na Comissão Administrativa “não há cargos”, os elementos que a compõem estão distribuídos por departamentos, sendo a área administrativa, a captação de fundos e projetos, património, eventos e desporto, estando esta área dividida em futebol e outras modalidades, como o voleibol, patinagem e futsal. “Vamos procurar ter também jogos tradicionais, começando pelo chinquilho. Ou seja, vamos dinamizar esta casa”, afirmou.

Voltar a dar sentido à palavra associativismo é outro dos objetivos da Comissão.

 

As dificuldades

Quanto às dificuldades que a Comissão enfrentou, prenderam-se com a “falta de organização” que encontraram. “Papéis não existiam, a anterior Direção não apresentava contas e isso despertou-nos a curiosidade do porquê. Fomos em busca do que pretendíamos e, por falta de quórum da Direção, o presidente da Assembleia procedeu à destituição da Direção” a 19 de janeiro, sendo que a Comissão Administrativa tomou posse dois dias depois, a 21 de janeiro deste ano.

“As dificuldades no Clube são imensas e dinheiro não há, ao contrário do que foi dito num passado recente, mas vamos lutando e controlando as contas”.

José Seixas Carlos

 

De olhos postos no futuro

De relembrar que o Clube Desportivo e Recreativo de Alferrarede «Os Dragões» não participou na última temporada no campeonato de futebol sénior. Essa situação vai mudar sendo “uma realidade já na próxima época”, avançou José Seixas Carlos.

Neste momento, os Dragões já contam com “18 elementos inscritos no Clube e ainda estamos em final de época. Esta também é uma situação que nos orgulha porque têm sido as pessoas a virem ao nosso encontro. E isto só acontece quando há pessoas credíveis à frente das instituições”.

Para a próxima época, o dirigente diz que “não queremos ganhar nada, queremos ser candidatos a...”, falando da constituição da equipa e anunciando que Bruno Miguel será o treinador que vai dirigir os Dragões.

Donos de umas instalações invejáveis, os Dragões de Alferrarede contam com apoio dos sócios mas pretendem também que a comunidade se envolva nos destinos do Clube. José Seixas Carlos acredita que a comunidade “vai começar a envolver-se” e avançou que “do dia de hoje e até 30 de junho, vão passar por esta instituição, entre 1000 a 1200 pessoas”, falando dos diversos eventos já agendados.

O relvado sintético

Os parceiros são agentes importantes e vão marcar presença. “À medida que vamos arranjando dinheiro, e o dinheiro vai vir de pessoas com vontade e com gosto, bem como materiais para fazermos obra, vamos arranjando o nosso campo”. As publicidades vão aparecer e “já temos cerca de 35 pessoas interessadas em publicitar nas nossas instalações. O nosso objetivo era 30 e estamos felizes porque já ultrapassámos esse número. Agora, queremos atingir o patamar dos 40”.

O papel da Autarquia, bem como já Junta de Freguesia foi descrito como “fundamental”. “Têm-nos ajudado muito e nunca nos disseram que não a nada”.

Neste momento, o Clube tem candidaturas a projetos para a renovação dos antigos balneários mas vai estar atento “a outros a que nos possamos candidatar”.

 

A formação

“Vamos apostar a sério no futebol de formação e ter alguns critérios”. O dirigente explicou que “não vamos fazer equipas de futebol de formação só por fazer”. Na opinião de José Seixas Carlos, “a formação no concelho de Abrantes está distorcida na sua génese. O objetivo é termos uma equipa de futebol sénior com qualidade e essa qualidade só pode existir se houver formação como deve ser. Temos que arranjar uma matriz para todos os escalões para que na altura de passarem de um escalão para o outro, não sentirem a dificuldade de adaptação”, desafiando mesmo a que hajam regras para os formadores da formação.

O Clube Desportivo e Recreativo de Alferrarede «Os Dragões» possui nas suas instalações duas salas de reuniões, uma secretaria, “uma sala onde queremos recuperar algum espólio e deixá-lo exposto”, o bar e mais uma sala e o pavilhão. Junto ao campo de futebol, temos os balneários velhos, uma secretaria de apoio ao futebol, casas de banho, mais dois balneários novos, “um outro bar que já fomos nós que equipámos e, na Toca do Dragão, temos um salão de festas”. “E depois temos o relvado sintético”.

Henrique Santos e José Seixas Carlos mostram as instalações do Clube

Para dar nova cara às instalações, a Comissão Administrativa pretende, a curto prazo, pintar tudo o que são instalações em redor do campo de futebol e arranjar o chão à volta do sintético.

No final, José Seixas Carlos afirmou que, em termos de património, “estamos a falar de 1,5ME a 2ME” e que “não há Clube nenhum no distrito de Santarém que tenha as instalações que tem o Clube Desportivo e Recreativo de Alferrarede «Os Dragões»”, lembrando que que “isto foi tudo feito com donativos do povo, com pessoas de boa vontade e nós queremos que esta boa vontade venha novamente ao de cima. E vamos conseguir”.

Atualmente, o Clube conta com 50 atletas mas “esperamos ficar muito próximos dos 100 atletas já na próxima época”.