Pesquisar notícia
sábado,
25 set 2021
PUB
Sociedade

Alferrarede: Agência do Novo Banco encerra dia 27 de julho

23/07/2018 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A agência do Novo Banco, em Alferrarede, encerra portas no próximo dia 27 de julho. No local é possível ler-se uma mensagem que alerta os clientes para a “mudança de instalações” dando conta que a partir do dia 30 de julho os clientes poderão dirigir-se ao balcão de Abrantes.

Em declarações à Antena Livre, Bruno Tomás, presidente da União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede, começou por referir que a Junta não recebeu qualquer informação oficial do Novo Banco e que a informação lhe chegou através “de conversas com os fregueses”. “Posso especificar que foi mesmo num café que um freguês me alertou para a situação”, referiu Bruno Tomás.

O autarca avançou que a Junta de Freguesia tem esta semana uma reunião de executivo e vai tomar uma posição sobre o assunto.

“Vamos enviar uma missiva à administração do Novo Banco a demonstrar o nosso descontentamento por vários motivos. Um deles, por não termos tido oportunidade de sermos informado institucionalmente, porque nos parece que isso seria o mais correto. Depois, pelo encerramento efetivo, que é o que está aqui em causa. O encerramento do contacto entre as pessoas, porque durante anos aquele balcão serviu e serviu-se dos seus clientes e neste momento, sem ninguém perceber, encerra os seus serviços e encaminha as pessoas para o balcão na cidade”, lamentou o presidente.

Bruno Tomás reconheceu que “é mais um serviço que Alferrarede perde” e que este apesar de ser um serviço prestado por entidade privada, “é um serviço público prestado por um banco que está a ser intervencionado pelo Estado e, por isso, é algo que nós não percebemos”.

O presidente lembrou que “o balcão está colocado junto das duas zonas industriais, norte e sul, do concelho. Tem ali alguma expressão ao nível de dormidas e muitos clientes na sua envolvência, logo, parece-nos que não estão a olhar para as pessoas, mas para os números e a Junta de Freguesia demonstra a sua total discordância nesta situação”.

Questionado sobre se o multibanco instalado no espaço também vai deixar de funcionar, Bruno Tomás referiu que possivelmente “será para encerrar”, mas recordou que a Junta de Freguesia não recebeu qualquer informação oficial, logo, desconhece o fim daquele equipamento.

“A caixa multibanco, não é a nossa maior preocupação. A nossa maior preocupação é o freguês que nem sequer tem cartão multibanco e que necessita de ir ao banco. E é isso que vamos perder e é uma perda ali na rua do Comércio, parecendo também uma decisão que vem em contraciclo com a constituição do Centro Histórico de Alferrarede”, salientou.

Relativamente a quem procura a agência do NB de Alferrarede, Bruno Tomás não conseguiu precisar, mas, segundo adiantou, “as pessoas dizem-me que é um balcão rentável” e com alguma dinâmica empresarial.

Na agência do NB de Alferrarede trabalham cinco funcionários, quatro ao balcão e um itinerante.