Pesquisar notícia
terça,
21 set 2021
PUB
Sociedade

Abrantes: Rossio Con Vida deu a conhecer os mecanismos para a Regeneração Urbana

13/04/2018 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A Associação Rossio Con Vida realizou na quarta-feira, no Parque Tejo, em Rossio ao Sul do Tejo, uma sessão de esclarecimento sobre Regeneração Urbana e Eficiência Energética. 

Nesta sessão, que foi bastante participada, os interessados foram informados e esclareceram as suas dúvidas sobre os benefícios, incentivos e linhas de financiamento existentes, bem como sobre as medidas de eficiência energética que podem tomar, economizando e melhorando o conforto das suas casas e estabelecimentos.

Em entrevista à Antena Livre, António José Morgado, presidente da Associação, explicou que os objetivos da ação se basearam numa ação “de avaliação do território do Rossio e do imobiliário que está em péssimas condições, que apresenta uma degradação muito elevada e com uma população muito envelhecida”.

Com a sessão de esclarecimento sobre Regeneração Urbana e Eficiência Energética, a Associação quis “fazer a ponte entre o proprietário e os meios que existem para financiamentos destinados à recuperação urbana (…) Este evento surge para isso mesmo, e por constatarmos que a nossa terra precisa da promoção desta atividade para envolver e estimular as pessoas a regenerarem o seu património”, salientou António Morgado.

Sobre os instrumentos disponíveis à Regeneração Urbana, “os mecanismos estão criados. No que concerne ao Rossio, o facto de não estamos incluídos na ARU condiciona-nos bastante”. Contudo, a Associação já obteve “uma confirmação por parte da Câmara que está a estudar a possibilidade de integração [na ARU] quer do Rossio, quer de Alferrarede, fazendo uma adenda ao que está feito”.

António Morgado, presidente da Associação 

Com uma existência ainda recente, mas já com trabalho feito no território, a Associação Rossio Con Vida criou várias comissões para trabalhar diversas áreas. “A comissão do urbanismo tem pessoas que estão atentas e despertas para este tipo de problemas. Depois, temos outras comissões, sendo que o objeto social da Associação é muito alargado e vai desde a educação, cultura, urbanismo, ambiente, etc”, enumerou o presidente.

A sessão contou com quatro intervenções de António Rocha Pinto, Especialista em Estudos Urbanos e Habitação, de Mónica Martins da Agência Médio Tejo 21, de Paulo Santos da Agência para a Energia e Tiago Soares do Banco Santander Portugal.

Outras ações

Este sábado, a Rossio Con Vida vai promover, em parceria com a Associação Médio Tejo Criativo, uma ação sobre Arquitetura e Criatividade, a realizar também no Parque Tejo, às 17h00. A entrada é livre.

“Convidámos um leque alargado de arquitetos, entre os quais um arquiteto do Rossio, António Castel Branco que virá palestrar (…) Vamos falar de uma forma geral da arquitetura, mas também da arquitetura do Rossio. Queremos virar os arquitetos também para o Rossio”, fez notar o responsável.

Por fim, António Morgado falou de outro projeto da Associação que está prestes a arrancar: “Criámos outra iniciativa que se chama “Rossio convida ao Petisco”, porque queremos captar público externo e podemos fazê-lo através do estômago. Convidámos um conjunto de estabelecimentos de restauração e também cafés que reúnam condições para confeção e lançámos um desafio para que criem dois ou três petiscos, sendo um deles inédito ou inovador. Já temos 5[estabelecimentos] confirmados, todos eles do Rossio”.

“Temos tido uma agenda muito preenchida e muito gratificante (…) precisamos de criar dinâmicas para que as pessoas nos observem, nos avaliem e se associem a nós. O objetivo principal da nossa Associação é desenvolver e promover a coesão do território e das pessoas. Temos como missão envolver os rossienses e ajudá-los a fazer com que a nossa terra seja mais apetecível para viver, para investir e para visitar”, finalizou António Morgado.