Pesquisar notícia
sábado,
25 set 2021
PUB
Sociedade

Abrantes: Funcionários dos CTT em greve, lutam por mais carteiros (C/ ÁUDIO)

1/07/2020 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Os trabalhadores efetivos dos CTT de Abrantes, estão em greve desde segunda-feira pela contratação de mais carteiros. A luta vai prolongar-se até dia 10 de julho com duas horas de paralisação diária. Trata-se de uma greve parcial onde reivindicam melhores condições de trabalho. A greve está a ter “uma adesão de 100%”, como confirmou Egdar Moliano, do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT).

Entre as várias reivindicações, o sindicalista afirma que o Centro Postal de Abrantes tem cerca de 30 funcionários mas que são necessários mais 8 a 10.

Edgar Moliano, do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT)

As manifestações têm passado por diversos locais da cidade e, nos próximos dias, os trabalhadores dos CTT vão estar:

Dia 2 de julho, das 07:30h às 09:30h, na Rotunda A23

Dia 3 de julho, das 07:30h às 09:30h, Avenida D. João I (frente ao Lidl)

Dia 6 de julho, das 07:30h às 09:30h, no Mercado/Tribunal – Avª 25 de Abril, Edifício São João

Dia 7 de julho, das 07:30h às 09:30h, na Rotunda das Oliveiras

Dia 8 de julho, das 07:30h às 09:30h, em frente ao Quartel de Abrantes

Dia 9 de julho, das 07:30h às 09:30h, na Rotunda A23

Dia 10 de julho, das 07:30h às 09:30h, Avenida D. João I (frente ao Lidl)

Já no passado mês de junho, Víctor Narciso, secretário-geral do SNTCT tinha afirmado à Antena Livre que com esta paralisação de duas horas durante 10 dias úteis, os trabalhadores de Abrantes pretendem “dizer à administração dos CTT que queremos ser geridos por gente séria, não queremos ser enxovalhados pelos clientes sem termos culpa”. Já aos clientes e utentes dos CTT, “às empresas e ao comércio, vamos dizer que esta greve, para além de questões internas dos CTT, é fundamentalmente para que o serviço de correios, quer o universal quer o restante, possa ser prestado com qualidade. Não é que os trabalhadores não saibam trabalhar ou não sejam profissionais, é porque não há trabalhadores em número suficiente”.

“Esta greve é para que as populações, empresas, comércio, tenham correio com qualidade e distribuído atempadamente”, assume Víctor Narciso.

O Centro Postal de Abrantes abrange os concelhos de Abrantes, Constância, Gavião e Sardoal.