Pesquisar notícia
segunda,
27 set 2021
PUB
Sociedade

Abrantes: Atendimento da Segurança Social a pessoas com mobilidade condicionada é feito na rua

4/07/2018 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A plataforma elevatória do Serviço de Atendimento da Segurança Social de Abrantes não está a funcionar há alguns meses, obrigando as pessoas com mobilidade condicionada a serem atendidas na rua, junto ao edifício daquela entidade.

Paulo Silva, natural e residente em Abrantes, com 48 anos, contou à Antena Livre que já por três vezes que se dirige à Segurança Social de Abrantes e que é atendido dentro do seu carro ou na rua.

“Já por três vezes que fui à Segurança Social de Abrantes e com grande surpresa minha nunca consegui entrar dentro da Segurança Social porque a rampa, que se encontra para transportar as pessoas com alguma deficiência, está fora de serviço, ou não sabem trabalhar com ela. Na verdade, ainda não percebi bem qual é o motivo do não funcionamento”, referiu Paulo Silva.

Em 2015, o munícipe de Abrantes sofreu um acidente de trabalho, onde partiu os pés e a bacia em dois lados e atualmente faz-se transportar em cadeira de rodas. Em entrevista à Antena Livre, contou que conhece outros casos de pessoas em cadeiras de rodas que já tentaram entrar dentro do edifício da Segurança Social de Abrantes e não conseguiram.

“Sei de situações de pessoas, em cadeiras de rodas, que em dias de chuva foram atendidas debaixo de chapéus de chuva”, afirmou Paulo Silva, dando conta que sempre que questiona pelo motivo do não funcionamento da plataforma elevatória que lhe é dito que a rampa “está avariada” ou por vezes não obtém uma resposta conclusiva.

“Quando questiono, não me explicam ao certo o que se passa com a rampa. Sinto que fogem do assunto e o que fazem é o atendimento na rua. Eu estou dentro do carro e a funcionária está ali a tratar do assunto comigo, o que não é normal”, considerou.

“Esta situação já se arrasta há muito tempo. E é uma vergonha para a cidade de Abrantes. Nós que andamos em cadeira de rodas já temos imensa dificuldade para andarmos fora de casa e ainda por cima quando queremos resolver os nossos problemas na Segurança Social, que é um sítio que temos de ir com bastante frequência, chegamos lá e temos de ficar na rua”, lamentou o abrantino.

A Antena Livre questionou a Segurança Social e em resposta ao conjunto de questões que fizemos chegar aos serviços sediados em Santarém, foi-nos confirmado via email que “a plataforma elevatória do Serviço de Atendimento de Abrantes não se encontra em funcionamento, estando o Instituto da Segurança Social a desenvolver os melhores esforços para a resolução célere desta situação”.

“Contudo, e sempre que o motivo justifique a deslocação ao atendimento presencial por parte das pessoas com mobilidade condicionada, os trabalhadores do Serviço de Atendimento de Abrantes asseguram a realização desses atendimentos”, refere a Segurança Social, lembrando que “estão disponíveis os canais de atendimento alternativos, nomeadamente, o Portal da Segurança Social, em www.seg-social.pt, a Segurança Social Direta e a Linha da Segurança Social (300 502 502) com o novo horário de atendimento alargado entre as 09h e as 18h. Estes canais permitem a realização de grande parte dos atendimentos de forma célere, cómoda e sem necessidade de deslocação ao atendimento presencial”.

Por último, informa a Segurança Social “que o Serviço de Atendimento de Abrantes aguarda a abertura da nova Loja do Cidadão de Abrantes para transferir os seus serviços para um novo espaço dotado de todas as condições para a realização condigna do atendimento”.