Pesquisar notícia
domingo,
19 set 2021
PUB
Sociedade

Abrantes: Agredidos apresentam queixa contra Jorge Ferreira Dias (ATUALIZADA)

22/12/2020 às 18:17
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O Município de Abrantes, em comunicado enviado às redações, “confirma que hoje, no decorrer da reunião de Câmara Municipal, o Sr. Jorge Ferreira Dias, munido de um pau com gancho de ferro, entrou ilegalmente no edifício onde decorria a sessão, proferiu várias ameaças verbais aos presentes e agrediu fisicamente o presidente, o vice-presidente e uma trabalhadora do Município”.
Tal como a Antena Livre já tinha adiantado, “devido aos ferimentos”, foram chamados ao local os Bombeiros que transportaram o presidente, vice-presidente e a trabalhadora da Câmara Municipal ao hospital de Abrantes “para observação e tratamento hospitalar. Foi ainda transportada outra trabalhadora que, devido aos acontecimentos, teve um ataque de pânico”.
O Município informa ainda que “a polícia foi chamada a intervir, tendo sido apresentada queixa contra o agressor pelas sucessivas ameaças de morte, agressões e outros eventuais crimes, cometidos no presente dia e noutras ocasiões, quer em Reuniões de Câmara, Assembleias Municipais e mesmo na via pública”.
A Antena Livre sabe que todos os funcionários do Município presentes na sessão apresentaram queixa, bem como todos os elementos do Executivo. Na altura, o único que não apresentou queixa foi o vereador do Bloco de Esquerda, Armindo Silveira. Já em declarações à Antena Livre, o vereador bloquista confirmou que não apresentou qualquer queixa e que está a avaliar o desenrolar do processo. Armindo Silveira afirmou ser "contra a violência e tudo o que ali se passou" mas está a aconselhar-se com o seu advogado pois "não quero reagir a quente. Quero perceber primeiro os contornos porque, legalmente, ainda não sei como é isto tudo se vai processar". No entanto, afirmou que "sou testesmunha" e relembrou que "tenho seis meses para poder apresentar queixa".
A Câmara Municipal de Abrantes “condena e repudia quaisquer atos de violência física e verbal praticados contra qualquer pessoa, independentemente das circunstâncias”, lê-se no comunicado que adianta ainda que “desde a tomada de posse do presidente Manuel Jorge Valamatos, que por diversas vezes o Sr. Jorge Ferreira Dias foi recebido em reunião, onde lhe foi sempre transmitido, que caberia ao tribunal pronunciar-se sobre este caso”.
A Câmara Municipal de Abrantes relembra que “a 25 de novembro de 2019 saiu o resultado da sentença que deu razão ao Município. A Câmara Municipal de Abrantes esclarece, mais uma vez, que nada deve ao Sr. Jorge Ferreira Dias, ou às suas empresas, nem estes à Câmara Municipal de Abrantes como se pode comprovar por toda a documentação do caso disponibilizada publicamente em”:

http://cm-abrantes.pt/index.php/component/content/article/86-destaques/125-soucidadao

https://we.tl/t-Red5gejxq9

 

PS Abrantes reage e condena “o clima de terror vivido hoje na Reunião de Câmara”

Em comunicado enviado esta tarde, a Concelhia do Partido Socialista de Abrantes manifesta “veementemente o seu repúdio pelos acontecimentos ocorridos durante a reunião de câmara de hoje, onde o presidente e vice-presidente, juntamente com uma trabalhadora da Câmara Municipal de Abrantes, foram agredidos com um cajado com gancho de ferro”.
Acrescenta a Concelhia que “já por inúmeras vezes o agressor se dirigiu tanto ao executivo, como aos membros da Assembleia Municipal de Abrantes, proferindo graves acusações e ameaças, tendo agora partido para a agressão física. O Partido Socialista de Abrantes considera que estes acontecimentos não dignificam a democracia e o Estado de Direito em que todos vivemos". 
A Concelhia Socialista afirma que “os partidos e movimentos políticos não devem, nem podem, servir-se deste tipo de situações nem viver de populismos e oportunismos, pondo em causa as próprias decisões judiciais”.
O PS de Abrantes afirma ainda que “durante este processo, alguns grupos de cidadãos organizados e partidos políticos, nomeadamente, o Bloco de Esquerda de Abrantes, por várias vezes juntaram-se ao agressor em causa, tendo organizado manifestações ou participado em reportagens televisivas” e acrescenta que o PS de Abrantes “sempre teve e sempre terá uma atitude responsável perante a comunidade abrantina”, manifestando “toda a solidariedade para com os agredidos”.

Relembramos que a reunião do executivo municipal de Abrantes foi suspensa esta manhã, dia 22 de dezembro, depois do cidadão Jorge Ferreira Dias ter entrando no edifício Pirâmide visivelmente transtornado. Quando o cidadão avançou em direção ao presidente da Câmara de Abrantes a transmissão da mesma foi suspensa, mas o cidadão mandou o mobiliário ao chão, havendo relatos de agressões.
Notícia Relacionada: https://www.antenalivre.pt/sociedade/jorge-ferreira-dias-interrompe-reuniao-da-camara-de-abrantes-e-e-retirado-pela-psp-em-atualizacao