São Miguel do Rio Torto restabelece serviço de saúde com médico de família e enfermeiro para população

Saúde 2019-03-09

A partir de segunda-feira vamos voltar a ter médico e enfermeiros em São Miguel”. Eram estas as palavras que a população de São Miguel do Rio Torto esperava e que foram proferidas pelo Presidente da Câmara de Abrantes, Manuel Valamatos, reunido esta sexta-feira na Junta de Freguesia perante uma sala lotada.

Depois do encerramento da extensão de saúde de São Miguel do Rio Torto, a população havia já reunido com o autarca a 28 de fevereiro, onde mostrou o seu descontentamento, tendo Manuel Valamatos pedido tempo para encetar as diligências no sentido de criar condições para o acesso da comunidade a cuidados de saúde básicos.

Uma semana depois, dia 8 de março, a solução chegou: “Neste momento, para a comunidade de São Miguel está restabelecido à segunda, quarta e sexta-feira, das 14h30 às 16h, o médico e o enfermeiro”, anunciou o Presidente da Câmara de Abrantes.

O autarca declarou também que a União de freguesias de São Facundo e de Vale das Mós – que ficara desprovida do único serviço de enfermagem que existia na localidade – vai ver regressar o serviço de enfermagem à população.

Em São Facundo e Vale das Mós estávamos com o mesmo problema e restabelecemos a situação, alargando até um bocadinho o período dos enfermeiros”, afirmou Manuel Valamatos, defendendo que, apesar de não ser possível “restabelecer a situação dos médicos para já”, irá ser feita uma análise ao processo.

O autarca relembrou a necessidade de “estar próximo das comunidades” e disse ser fundamental reagir perante estas situações: “Nós percebemos as dificuldades, sobretudo da população mais idosa, de transporte, de mobilidade. Tiveram aqui um serviço durante muitos anos com médico de família e enfermagem que viram, de um momento para o outro, perder (…) Tivemos de reagir de forma coordenada com a ARS, entendemos que deveríamos procurar um entendimento específico e foi aquilo que aconteceu”.

Em relação à abertura da nova USF, em Rossio ao Sul do Tejo, Manuel Valamatos explica, em declarações à Antena Livre, que esta unidade vai ter “um polo no Pego, um em Alvega, um no Tramagal e outro na Bemposta” e que “todas essas situações estão perfeitamente controladas, não encerraram e vão continuar a trabalhar de forma normal e com um serviço de muita qualidade”.

Perante uma plateia que aplaudiu fervorosamente a reposição dos serviços de cuidados primários de saúde em São Miguel, o Presidente da Câmara agradeceu à população e ao Presidente da União de Freguesias de São Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo, Luís Alves, pela sua diligência nas conversações com a ARS.

Por sua vez, Luís Alves destacou, em declarações à Antena Livre, que a reversão da situação constitui uma “mais-valia absoluta” e é de “extrema importância para estas pessoas, pelo conforto e pela segurança que eles sentem, porque o que nós queremos é que os serviços médicos e de saúde sejam de qualidade e proximidade”.

O Presidente da Junta de Freguesia defende também que “não podemos desertificar todas as populações e abandoná-las” e destaca o empenho de Manuel Valamatos para a resolução da situação.

Ana Rita Cristóvão

 

Notícia relacionada: 

https://www.antenalivre.pt/noticias/abrantes-municipio-ainda-sem-solucao-para-o-encerramento-da-extensao-de-saude-de-sao-miguel-do-rio-torto/