CHMT: Serviço de Medicina Intensiva integra cardiologistas

2020-06-26

Os cuidados de prestação clínica aos doentes críticos são assegurados, no Centro Hospitalar do Médio Tejo, pelo Serviço de Medicina Intensiva(SMI), que sucede à anterior Unidade de Cuidados Intensivos (UCI). Este Serviço enquadra já médicos de várias especialidades, passando agora a integrar também médicos especialistas de Cardiologia, que exercem funções no CHMT, enquanto prestadores de serviços.

A integração dos Cardiologistas no Serviço de Medicina Intensiva, além de reforçar o caráter multidisciplinar deste Serviço e a qualidade da prestação de cuidados aos doentes, (sublinha-se que o Serviço de Medicina Intensiva tem idoneidade formativa total), permitirá que os únicos três médicos Cardiologistas do quadro do CHMT, EPE, possam assumir projetos de desenvolvimento e de diferenciação clínica do próprio Serviço de Cardiologia visando no futuro próximo aumentarem a diferenciação técnica do Serviço, atraindo mais jovens médicos.

Recorde-se que as últimas vagas atribuídas ao CHMT para a especialidade de Cardiologia têm ficado desertas, apesar de haver mais de dezasseis cardiologistas em prestação de serviço na Instituição.

“Esta situação de vagas que ficam desertas nos sucessivos concursos para a admissão de novos cardiologistas, torna ainda mais premente o intensificar de esforços para o enquadramento nos cuidados críticos da Cardiologia e o lançamento de novos projetos que passam pela diferenciação técnica do Serviço e aquisição de novos equipamentos, de forma a atrair mais médicos para o quadro do Serviço de cardiologia”, afirma o CHMT em comunicado.