Alunos da Escola António Torrado em ato solidário para com serviço de Neonatologia do hospital de Abrantes

Saúde 2020-02-12
CHMT - Visita ao serviço de Neonatologia - Abrantes
CHMT - Visita ao serviço de Neonatologia - Abrantes

Assinalou-se na terça-feira, dia 11 de fevereiro, o Dia Mundial do Doente. Nesse sentido, os alunos do pré-escolar e do básico da Escola António Torrado realizaram uma visita especial ao serviço de Neonatologia do Centro Hospitalar do Médio Tejo, na Unidade Hospitalar de Abrantes.

Apesar da curiosidade para ver como são os bebés, a visita destas crianças foi muito mais do que isso: foi uma visita solidária.

É que este grupo de 20 crianças, entre os 5 e os 7 anos, fizeram um mealheiro e foram juntando o dinheiro ganho nas vendas nas feiras da escola para comprar uma balança para pesar os bebés que vão ao serviço de Pediatria - cuidados neonatais do CHMT.

Mas como é que tudo isto surgiu? A ideia foi implementada numa das salas da escola António Torrado, quando a professora Fátima Silva constatou que a “educação financeira está muito esquecida” e que na idade do pré-escolar “ninguém fala em poupar”.

Com esta premissa em mente, a escola candidatou-se a um projeto do Ministério da Educação e do Banco de Portugal sobre educação financeira. A sala da professora Fátima foi uma das seis selecionadas a nível nacional, onde foram definidos objetivos a cumprir ao longo do ano letivo. Para tornar menos vaga esta ideia de “poupar”, decidiram na escola António Torrado criar três mealheiros nesta sala: “um mealheiro só para poupar para atingir um objetivo, que todos juntos decidiram e foi ir passar o dia à Kidzania”; um mealheiro do investir, em que “comprámos material para a sala, material de desgaste, colunas, também para comprar vasos e sementeiras”; e um mealheiro “para doar”.

Assim, com a venda de produtos “que produzíamos na nossa horta, com uma plantação de flores”, com os manjericos vendidos na altura dos santos populares e com a venda de “bolos, agendas e calendários” ao longo do ano letivo em feiras da escola, os alunos foram juntando o dinheiro que “era igualmente distribuído por esses três mealheiros”.

E foi assim, com o dinheiro que ficou arrecadado no mealheiro do doar que surgiu o material doado ao hospital.

Como eles todos de vez em quando vêm ao hospital, foi decidido por eles todos, dar aos meninos do hospital. E entrámos depois em contacto para saber o que comprar, algo que fizesse falta”, contou a professora à Antena Livre.

Créditos: CHMT

E foi assim que se falou na necessidade de uma balança para pesar os bebés.

Mas ”nós não temos só a balança para oferecer”, disse a professora. E nesta terça-feira, com o dinheiro que sobrou da compra da balança, os alunos do pré-escolar e do 1º ciclo visitaram o hospital para entregar mais uns presentes: lápis de cor, livros para colorir e outros materiais de desgaste, para encher a sala de convívio do serviço de pediatria – cuidados neonatais.

Em jeito de retribuição, as enfermeiras do serviço ofereceram às crianças a oportunidade de se pesarem e levarem um papelinho com o peso escrito, acompanhado por um balão.

Créditos: Antena Livre

Só temos a agradecer. Os nossos meninos ficaram muito contentes, quando vêm à consulta têm uma balança nova”, disse uma das enfermeiras.

Em jeito de balanço, a professora desta sala do pré-escolar da escola António Torrado confessou que o feedback dos pais é positivo, uma vez que “eles sabem que alguma coisa lá fica (…) no início pensei que as crianças tão pequenas não [chegassem lá] mas vão” e reitera a importância de “saber dar a quem mais precisa”.

Neste momento de solidariedade marcou também presença o diretor do Agrupamento de Escolas Nº2 de Abrantes, Alcino Hermínio, que à Antena Livre explicou que “uma das principais preocupações do Agrupamento de Escolas Nº2 é trabalhar com a comunidade, fazer coisas com e para a comunidade” e que, por isso, “esta foi mais uma forma muito simples mas surpreendente que surgiu de meninos do pré-escolar de reforçar esta ligação à comunidade, que é muito importante para a formação dos nossos alunos mas também para a própria dinâmica do agrupamento”.

Deixou ainda a esperança de o Agrupamento poder voltar a retomar este projeto que deixou nestes alunos “uma aprendizagem”.

Na iniciativa estiveram também presentes o vogal do Conselho de Administração do CHMT, Carlos Gil, a enfermeira diretora, Ana Paula Eusébio, e a diretora clínica, Ana Vila Lobos, que agradeceram a doação feita pelos alunos e desejaram que mais iniciativas destas se repitam.

 

Ana Rita Cristóvão