Santuário de Fátima quer chamar peregrinos à santidade no mundo atual

Região 2019-11-25

O Santuário de Fátima quer ser um espaço onde os peregrinos se sintam chamados à santidade a partir dos acontecimentos de Fátima em 1917, mas num contexto de atualidade, com os seus riscos, desafios e oportunidades.

Esta ideia domina o plano do novo ano pastoral de 2020 do Santuário de Fátima, que é apresentado no próximo sábado, com os seus responsáveis a lembrarem que “a santidade, que a Igreja sublinha desde sempre, é um dos temas centrais do pontificado do Papa Francisco, que propõe um modelo cristão de felicidade como alternativa ao consumismo, à pressa e à indiferença face ao outro”.

“Se não cultivarmos uma certa austeridade, se não lutarmos contra esta febre que a sociedade de consumo nos impõe para nos vender coisas, acabamos por nos transformar em pobres insatisfeitos que tudo querem ter e provar”, refere o Papa em 2018 na exortação apostólica ‘Gaudete et Exsultate’ (Alegrai-vos e exultai), documento citado pelo Santuário de Fátima a propósito do tema do novo ano pastoral, “Dar graças por viver em Deus”.

Num texto publicado na sua página na Internet, o Santuário sublinha que, “a partir do acontecimento de Fátima, da Mensagem deixada por Nossa Senhora e da vida dos seus protagonistas, que corresponderam sem hesitações aos pedidos formulados pela Virgem, o Santuário irá procurar ser um espaço onde cada peregrino sinta este chamamento, encarnando-o no contexto atual, com os seus riscos, desafios e oportunidades”.

“A vocação batismal à santidade, a vida cristã como vida em Deus, a Conversão como recentramento da vida em Deus, a santidade para os dias de hoje, as dimensões de uma espiritualidade cristã à luz da mensagem de Fátima, a experiência da graça como experiência da santidade de Deus ou o Santuário como espaço de encontro com Deus e com a Sua misericórdia, são alguns dos itinerários que irão ser refletidos e propostos a cada peregrino” no próximo ano pastoral.

O ano pastoral vai ser apresentado numa sessão presidida pelo bispo de Leiria-Fátima, cardeal António Marto, com as intervenções do reitor, padre Carlos Cabecinhas, e do cónego João Aguiar Campos, a partir das 15:30, no Centro Pastoral de Paulo VI.

A Jornada de Apresentação do Ano Pastoral começa com a inauguração da exposição temporária do Museu do Santuário “Vestida de Branco”, comemorativa do centenário da primeira escultura de Nossa Senhora de Fátima”, no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, às 14:30.

Lusa