Pesquisar notícia
sábado,
18 set 2021
PUB
Região

PSD questiona Governo sobre obras previstas em estações ferroviárias no Médio Tejo

3/02/2021 às 14:35
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Na sequência de um comunicado das Infraestruturas de Portugal, os deputados do PSD eleitos por Santarém, apresentaram uma Pergunta Parlamentar no sentido de “esclarecer o detalhe e a dimensão de um conjunto de obras de beneficiação que foram anunciadas pelas Infraestruturas de Portugal para as Estações Ferroviárias da linha da Beira Baixa, em particular no distrito de Santarém, designadamente Vila Nova da Barquinha, Santa Margarida (Constância), Tramagal e Alferrarede (Abrantes) e Alvega-Ortiga (em Mação)”.

Segundo a IP, os projetos têm como objetivo a melhoria das condições de mobilidade e acesso dos utilizadores e visam “a implementação das soluções técnicas mais adequadas, tendo em consideração a legislação em vigor, na melhoria das condições de acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida”.

O deputado Duarte Marques salienta que, no caso particular de Alvega-Ortiga, o acesso, seja para pessoas com mobilidade reduzida, seja para idosos e menos idosos, “é perigoso, desadequado e impróprio de uma estação de comboios em pleno seculo XXI” pelo que importa esclarecer se “este tipo de problemas serão resolvidos”.

Na missiva parlamentar, os deputados lembram que “atualmente, cada vez mais pessoas se deslocam para estes concelhos do interior ao encontro de melhores condições de vida, em particular cidadãos que desenvolveram toda a sua vida adulta no litoral e procuram a tranquilidade do interior para gozar a sua reforma. Ora, muitos destes cidadãos vêem-se impedidos de utilizar o transporte ferroviário visto o acesso à plataforma na Estação de Alvega/Ortiga ser bastante difícil e desadequado a pessoas com menor mobilidade”.

As três perguntas dos deputados pretendem saber se há prazo previsto para o início das obras, qual o tipo de intervenção que está prevista em cada uma das estações identificadas, e em particular para a Estação de Alvega-Ortiga no que diz respeito aos acessos à plataforma para pessoas com mobilidade mais reduzida e qual o montante financeiro previsto para o investimento em cada uma destas cinco estações ferroviárias e para quando está previsto o término das respetivas intervenções.

De relembrar que, em 14 de dezembro, a Infraestruturas de Portugal fez ainda saber que o projeto, cujo valor de obra não foi divulgado, vai incluir a "instalação de pavimentos táteis para encaminhamento de pessoas com deficiência visual, adaptar, completar ou substituir integralmente a sinalética de orientação e encaminhamento dos passageiros, a par da instalação de abrigos de passageiros nas plataformas", e "beneficiação geral dos sistemas e equipamentos de iluminação dos espaços".

A IP destaca ainda a "instalação de guardas nos topos das plataformas bem como em todas as zonas em que seja necessário reforçar a proteção contra quedas", a "pintura exterior dos edifícios de passageiros e outras construções", a "requalificação dos espaços intermodais (largos das estações)" e a "instalação de novo mobiliário urbano, como bancos, papeleiras e porta horários".
O projeto, contratado pelo valor de 65 mil euros, foi adjudicado no final do mês de novembro e está prevista a sua conclusão no terceiro trimestre de 2021, conclui a Infraestruturas de Portugal.