Proença-a-Nova tem uma pessoa por aldeia para comunicar necessidades e evitar saídas

Região 2020-03-20
DR
DR

A Câmara e as Juntas de Freguesia de Proença-a-Nova criaram uma rede de solidariedade, que tem um interlocutor em cada aldeia para comunicar as necessidades da população que, posteriormente, são entregues pelo município.

"Para evitar que a população incluída no grupo mais vulnerável ao contágio pelo novo coronavírus saia de casa, nomeadamente idosos e pessoas com doenças crónicas, o município de Proença-a-Nova e as juntas e uniões de freguesia criaram uma rede de solidariedade para situações de emergência, nomeadamente para compra de medicamentos ou bens de primeira necessidade, entre outras", explica, em comunicado, este município do distrito de Castelo Branco.

A rede inclui, em cada aldeia, um interlocutor entre a população e as juntas de freguesia para comunicação das necessidades, sendo da responsabilidade do município a entrega posterior das encomendas.

"A população é convidada a alterar os seus hábitos e a ficar em casa, o mais resguardada possível, cumprindo as recomendações que têm sido repetidamente divulgadas pela Direção Geral de Saúde e comunicação social", lê-se na nota.

A autarquia sublinha ainda que, nos casos de absoluta necessidade, para deslocação à sede de concelho, durante a pausa escolar, as carreiras interurbanas continuam a realizar os percursos às quintas-feiras, sendo que a viagem deve ser feita mantendo a distância social de pelo menos um metro.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos confirmados de infeção no país para 1.020, mais 235 do que na quinta-feira.

(LUSA)