Pesquisar notícia
domingo,
25 jul 2021
PUB
Região

Abrantes: Desmantelada rede de tráfico de droga em operação da GNR com dois detidos em prisão preventiva (ATUALIZADA C/ ÁUDIO, VÍDEO E IMAGENS)

9/07/2021 às 19:30
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A GNR desmantelou uma rede de tráfico de droga que operava em Abrantes e Ponte de Sôr. A operação aconteceu ao final do dia de terça-feira, 6 de julho, em diversos locais, sendo que Arrifana (Freguesia de S. Miguel do Rio Torto/Rossio ao Sul do Tejo) foi um dos locais que teve mais visibilidade devido ao corte da Estrada Nacional 2. A operação estendeu-se também a Mouriscas, Pego e Ponte de Sôr. 

Dos sete arguidos, detidos na terça-feira, só na tarde desta sexta-feira ficaram a conhecer-se as medidas de coação aplicadas pelo Juiz. Um deles foi presente ao Juiz do Tribunal de Santarém para primeiro interrogatório no dia 7 de julho e viu-lhe ser aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência. Os outros seis arguidos foram ouvidos esta quinta-feira, dia 8 de julho, e o Juiz decretou já na tarde desta sexta-feira a prisão preventiva a dois deles. Os outros quatro têm viram ser-lhe aplicada a medida de apresentações periódicas às autoridades policiais da área de residência.

Esta manhã, no Destacamento Territorial de Abrantes, as autoridades prestaram declarações sobre esta operação e o capitão João Ferrão confirmou que “o Comando Territorial de Santarém desenvolveu essa ação através do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Abrantes no dia 6 de julho e culminou na detenção de cinco homens e duas mulheres, com idades entre os 33 e os 45 anos, todos pertencentes a uma rede de tráfico de estupefacientes que atuava essencialmente nos concelhos de Abrantes e Ponte de Sôr”.

O comandante adiantou que as operações decorreram em diversos locais, sendo o foco principal da ação em Arrifana. “O grosso da ação desenvolveu-se na Arrifana, em Ponte de Sôr, nas Mouriscas e no Pego”.

A rede de tráfico de estupefacientes teria já alguma importância sendo que “a investigação decorria já há cerca de dois anos e tínhamos esses indícios. No âmbito das diligências de investigação demos cumprimento a seis mandados de detenção e a 26 mandados de busca, dos quais nove eram domiciliários, 16 em veículos e um num armazém”, que culminaram no desmantelamento desta rede e na apreensão de uma grande quantidade de material.

Durante as buscas foram apreendidos 19 veículos, um ciclomotor, 54 doses de cocaína, 45 doses de canábis, sete doses de heroína, 14 telemóveis, um computador, duas televisões, 19 peças de ouro, uma arma branca, três armas de ar comprimido, uma besta, diverso material relacionado com a prática do tráfico de droga e material mobiliário.

Quanto ao material apreendido, o capitão João Ferrão destacou os 19 automóveis e um ciclomotor “entre os mais variados materiais” como droga, peças de ouro, um computador, três armas de ar comprimido e “16.474 euros” em numerário. A quantidade de estupefacientes apreendida “era o que esperávamos encontrar no momento” sendo que “durante o inquérito foram desenvolvidas outras diligências e existem mais meios de prova”.

 

Capitão João Ferrão, comandante do Destacamento Territorial de Abrantes

A envergadura da operação, não muito habitual na região, “teve que ser”, confirmou o capitão João Ferrão. “Esta rede já comportava algum peso e devido ao material e toda a envolvência que teve para se poder proceder à detenção destes sete indivíduos, teve que ser neste sentido”.

A operação envolveu um total de 104 operacionais e “foi uma operação desenvolvida pelo Comando Territorial de Santarém com o apoio e reforço do Comando Territorial de Portalegre e da nossa Unidade de Intervenção”. Contou ainda com o apoio da Secção de Informações e Investigação Criminal (SIIC).

Quanto ao mobiliário apreendido, revela “sinais exteriores de riqueza que não seriam comportáveis com os rendimentos dos visados e por isso se procedeu à apreensão como meio de prova”.

Um dos detidos foi presente, no dia 7 de julho, no Tribunal Judicial de Santarém, e os restantes detidos foram presentes no mesmo tribunal, ontem, dia 8 de julho, para lhes serem aplicadas as medidas de coação. 

ATUALIZADA (19:00 9-7-2021)