Pesquisar notícia
segunda,
27 set 2021
PUB
Região

Mercados itinerantes de produtos locais e artesanato vão percorrer o Ribatejo Interior

22/03/2019 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Constância, Abrantes e Sardoal vão receber mercados de produtos locais e artesanato do Ribatejo Interior nos próximos meses. O primeiro mercado itinerante será associado ao Domingo de Praça, no dia 7 de abril, em Constância.

Criar mais uma oportunidade dos produtores e artesãos da região escoarem a sua produção, promovendo o contacto direto com o consumidor, facilitar o trabalho em rede e estimular a atividade económica local são alguns dos objectivos da TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, em parceria com os Municípios e Juntas de Freguesia do seu território, para os próximos sete meses, pode ler-se no comunicado da associação.

Os primeiros Mercados de Produtos Agro-alimentares e Artesanato do Ribatejo Interior estão já agendados. A 7 de abril, entre as 9h e as 13h, os produtores e artesãos vão associar-se ao Domingo de Praça, na Alexandre Herculano, em Constância. Já no mês seguinte, será junto com o Mercado de Santa Clara, em Alcaravela (Sardoal), na manhã de dia 5 de maio.

Esta é mais uma ação, inserida na estratégia de promoção e valorização dos produtos e do artesanato do Ribatejo Interior da TAGUS, no âmbito do DLBC Rural, através do Programa Operacional Regional do Centro (CENTRO2020), eixo Reforçar a capacitação institucional das entidades regionais (CAPACITAR), do Portugal 2020, co-financiada pelo Fundo Social Europeu.

Visita a unidades produtivas artesanais na Beira Interior Sul

Porque a planificação da TAGUS não se prende, apenas, com iniciativas de comercialização de proximidade, no passado dia 15 de março, a TAGUS levou duas dezenas de produtores e artesãos a visitar alguns exemplos de unidades produtivas artesanais em Castelo Branco e Idanha-a-Nova. Conhecer realidades de outros territórios e assim conseguirem inovar nos seus negócios foram os objetivos desta cação, que contou com o apoio do Município de Constância, na cedência de transporte.

Durante a manhã, a comitiva inteirou-se do caso de um recente produtor de vinho, que diversificou a sua adega juntando-lhe uma galeria de arte, e de um posto de turismo que ao mesmo tempo é atelier de artesanato, em que é possível assistir à criação das peças ao vivo, refere o comunicado da associação.

Já após o almoço, os participantes conheceram as mais-valias na construção de um elemento identitário daquela região. Seguiu para uma unidade produtiva certificada de óleos essenciais que tem sido reconhecida no sector e, ainda, o exemplo de uma quinta com várias oficinas artesanais, como de ferro forjado, carpintaria, tecelagem e fiação, entre outras, que na altura da crise criou, também, um alojamento de Turismo em Espaço Rural e abriu os seus atelier ao público, dinamizando formações, lê-se.

A atividade foi apoiada através do Centro 2020, eixo do SIAC - Sistema de Apoio a Acções Colectivas – Promoção do Espírito Empresarial, co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.