Médio Tejo: Surto Entroncamento tem mais oito infetados com SARS-COV-2 (C/ÁUDIO)

2020-09-12

Subiu para 27 o número de infetados no surto de COVID-19 no lar dos Ferroviários na cidade do Entroncamento. De acordo com a Unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo o surto existe e está a ser acompanhado, mas está muito controlado. A médica de Saúde Pública explicou que foram feitos mais de 140 testes ao SARS-COV-2 aos funcionários e utentes do lar e que nas últimas 24 há mais oito casos positivos o que eleva para 27 o número de infetados neste surto.

De acordo com Maria dos Anjos Esperança num universo de 71 utentes e 71 funcionários, com os testes todos feitos e com os resultados já chegados à saúde pública, há 18 funcionários e nove utentes infetados.

Recorde-se que ontem a coordenadora da Saúde Pública já tinha explicado que o lar funciona muito bem e que criou duas alas distintas para os utentes e residentes com COVID e outra ala para os que não têm COVID. E acrescentou que a maioria dos doentes está assintomáticos, ou seja, não apresentam sintomas.

De qualquer forma há um trabalho muito minucioso a fazer agora pela Saúde Pública que é ligar todas estas pessoas aos seus contactos próximos para que fiquem em modo de vigilância ativa. Maria dos Anjos Esperança disse à Antena Livre que os contactos foram feitos e as pessoas já estão a ser seguidas, embora ainda não se reflita nos quadros de hoje. É natural que nos próximos dias os números venham a subir bastante.

De referir que Abrantes apresenta, no boletim epidemiológico deste sábado, 39 pessoas em vigilância, Ourém 31 e Tomar outras 31. A médica explicou que em Abrantes são os contactos ligados ao lar de Alvega onde foram detetados três casos de COVID-19, em Tomar uns jantares de famílias numerosas e em Ourém no seio de uma residência de trabalhadores estrangeiros.

Maria dos Anjos Esperança

Todas as pessoas em vigilância ativa deverão ter a obrigação de estar em confinamento até terem indicações da autoridade de saúde de que podem voltar às suas rotinas. A Antena Livre sabe que, no caso de Alvega, grande parte das funcionárias do lar que estão em confinamento terão novos testes já nesta segunda-feira para despiste efetivo do contágio. A terem testes negativos voltam à sua vida normal.

Aliás, a coordenadora de Saúde Pública do Médio Tejo realçou o empenhamento nas questões de segurança destes profissionais dos lares de idosos. E deu o exemplo do Entroncamento. Em 18 funcionários positivos só há nove utentes infetados e num universo de 140 pessoas (empregados e utentes) daquela instituição.

Quanto aos próximos dias, há que tem em conta as medidas de contingência e nunca baixar a guarda em relação a três fatores que são considerados essenciais para conter o contágio: distanciamento social, etiqueta respiratória e uso de máscara. E nunca esquecer a regra base de higiene e que parece que não se fala tanto: lavar as mãos.

Este sábado o relatório epidemiológico do Médio Tejo aponta a 152 pessoas que estão em vigilância ativa nos concelhos de Abrantes (39), Alcanena (5), Entroncamento (24), Mação (3), Ourém (31), Sardoal (1), Tomar (31), Torres Novas (16) e Vila Nova da Barquinha (2).

O total de casos de doentes recuperados no Médio Tejo continua a ser de 425 em Abrantes (42), Alcanena (20), Constância (3), Entroncamento (40), Ferreira do Zêzere (8), Mação (9), Ourém (116), Sardoal (1), Tomar (129), Torres Novas (50) e Vila Nova da Barquinha (7).

 

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes. Abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km's quadrados.

Já os concelhos da Sertã e Vila de Rei que fazem parte do Médio Tejo na divisão político-administrativa em termos de saúde pertencem ao ACES do Pinhal Interior Sul que abrange ainda os concelhos de Proença-A-Nova, Oleiros e cerca de 30 mil utentes.