Médio Tejo soma mais seis casos positivos de COVID-19 (ATUALIZADA C/ÁUDIO)

2020-09-16

São mais seis casos novos a somar aos 555 que estavam registados ontem na área dos 11 concelhos que fazem parte do território do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo.

A região tem tido, novamente, uma tendência de subida de novas infeções, sendo que o relatório epidemiológico desta quarta-feira, dia 16 de setembro, dá conta de mais seis casos nos concelhos de Mação (2), Entroncamento (1), Ourém (1), Tomar (1) e Torres Novas (1), fazendo com que o total acumulado do Médio Tejo esteja nos 561 casos positivos.

De realçar que o número de vigilâncias ativas está nesta quarta-feira em 219 pessoas que estão em confinamento nos concelhos de Abrantes (35), Alcanena (2), Entroncamento (81), Mação (11), Ourém (36), Sardoal (2), Tomar (41), Torres Novas (10) e Vila Nova da Barquinha (1).

Maria dos Anjos Esperança, coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo, explicou que os casos que têm existido são de transmissão comunitária.

Em relação ao surto do Entroncamento mantém-se com 29 casos positivos, dos quais dez são idosos residentes e há a registar um óbito.

Já no que diz respeito ao lar não licenciado em Alvega, Abrantes, mantêm-se os mesmos três casos em idosos não havendo, para já, qualquer registo de novos infetados nas pessoas que se encontram em vigilância.

Apesar de tudo a delegada de Saúde Pública está muito preocupada com esta nova fase das nossas vidas e apela ao comportamento responsável dos jovens porque aquilo que viu no arranque das aulas, em Tomar, tem tudo para não correr bem. “Beijos e abraços de quem não se vê há muito tempo, uns sem máscara e outros com máscara (…) não pode ser, os nossos jovens têm de ser responsáveis por eles e pelos familiares que têm em casa”, disse a coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo.

Maria dos Anjos Esperança

Recorde-se que há uma semana foi detetado um surto no Entroncamento, mais propriamente no lar Ferroviários que coloca, por isso, oito dezenas de pessoas em vigilância ativa, uma vez que cerca de duas dezenas de infetados eram funcionários deste lar, logo com contactos no exterior da instituição. As pessoas que estão em confinamento por serem uma vigilância ativa devem, de acordo com a autoridade de saúde pública, ficar em isolamento profilático em casa até que o mesmo seja levantado pelos médios de saúde pública do Agrupamento de Centros de Saúde, neste caso, do Médio Tejo.

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes. Abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km's quadrados.

Já os concelhos da Sertã e Vila de Rei que fazem parte do Médio Tejo na divisão político-administrativa em termos de saúde pertencem ao ACES do Pinhal Interior Sul que abrange ainda os concelhos de Proença-A-Nova, Oleiros e cerca de 30 mil utentes.