Médio Tejo: Mais dois casos e Abrantes com uma residência de idosos em vigilância à espera dos testes (C/ÁUDIO)

2020-05-23

A região territorial do agrupamento dos centros de saúde do Médio Tejo registou nas últimas 24 horas mais duas pessoas infetadas com o coronavírus, aumentando o total de casos assinalados desde que começou a pandemia para 174. Abrantes soma o seu 23.º caso de confirmação de uma pessoa infetada, no entanto, diminui as vigilâncias ativas de 15 para 12 pessoas. Já Torres Novas tem igualmente mais uma pessoa infetada, somando agora 49 pessoas que contraíram o vírus.

Os restantes nove concelhos do Médio Tejo mantêm os mesmos números das últimas horas.

Nos números divulgados no relatório epidemiológico deste sábado, 23 de maio, a Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo dá conta de um total de 669 pessoas que se encontram em vigilância ativa (mais duas que ontem); 623 pessoas que tiveram alta da vigilância ativa (mais cinco que ontem), 1193 contactos feitos pela unidade de saúde (mais dois que ontem) e mantém o mesmo número de altas da doença (110).

Quer isto dizem que ao dia de hoje, o Médio Tejo regista 64 casos ativos de pessoas com a doença COVID-19 e 49 pessoas que se encontram em isolamento por terem contactado com outras as que foram testadas positivas na infeção provocada pelo coronavírus.

Consulte aqui os casos por concelho:

Uma residência de idosos no concelho de Abrantes sob vigilância

Os dois casos de Abrantes, de ontem e deste sábado, resultam do mesmo foco. Segundo Maria dos Anjos Esperança, Coordenadora de Saúde Pública do ACES Médio Tejo, foi detetado um caso positivo o que levou a que todas as pessoas que vivem naquela residência, idosos, estejam nesta situação de olhara das autoridades de saúde. Por outro lado, já foram feitos os testes aos proprietários e aos idosos que ali residem, devendo os resultados ser conhecidos nas próximas horas (hoje ou amanhã, domingo). De referir que sendo um caso de idosos os infetados poderão ser deslocados para a ala específica na unidade de Abrantes do Centro Hospitalar do Médio Tejo que pode receber idosos doentes, mas que não necessitem de apoio médico efetivo, que não necessitem de ficar internados. Ou seja, em vez de irem para a residência fazer a recuperação da COVID-19 ficam naquela ala que se assemelha em tudo ao normal funcionamento de um lar de idosos. Assim sendo deste foco tem tido nos últimos dois dias um olhar mais atento da Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo. Tal como em todos os outros casos as autoridades de saúde não divulgam, ao nível de freguesia, qual a localização exata dos casos. Nem os autarcas, de junta ou de câmara, têm este conhecimento, apenas as forças de segurança, neste caso a GNR, para que seja garantido o confinamento das pessoas que testaram positivo ao coronavírus.

Maria dos Anjos Esperança -  Coordenadora de Saúde Pública do ACES Médio Tejo

Consulte aqui os casos positivos e os curados por concelho: