Pesquisar notícia
sábado,
25 set 2021
PUB
Região

Médio Tejo fecha o ano com 274 casos positivos em dia de recorde nacional com 7.627 infetados (C/ÁUDIO)

31/12/2020 às 19:13
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

No último dia do ano Portugal teve o dia com maior número de casos positivos de pessoas infetadas com o coronavírus e o Médio Tejo não ficou atrás. A região, de acordo com o relatório epidemiológico do Agrupamento de Centros de Saúde teve esta quinta-feira um registo de 274 novos infetados com todos os 11 concelhos a apresentarem casos positivos. A fechar o ano o Médio Tejo tem um total acumulado de 4751 casos positivos registados, dos quais 3428 já recuperaram.

Os 274 casos positivos registados pela saúde pública estão localizados em Abrantes (31), Alcanena (19), Constância (3), Entroncamento (22), Ferreira do Zêzere (16), Mação (42), Ourém (37), Sardoal (2), Tomar (40), Torres Novas (49) e Vila Nova da Barquinha (13).

De referir que no canso de Mação contribuiu para este número os novos casos do surto da Santa Casa da Misericórdia, mas também alguns familiares de pessoas que testaram positivo e que também já ficaram infetados. Há ainda a notar alguns casos positivos no Centro de Dia de Aboboreira.

No que diz respeito a vigilâncias ativas, desde que começou a pandemia que a saúde pública colocou 5101 pessoas em vigilância das quais, ao longo destes dez meses, 4286 tiveram alta do confinamento. De referir que neste 31 de dezembro há 860 pessoas em isolamento porque contactaram com infetados com o SARS-Cov-2.

As pessoas em vigilância neste final de ano estão registadas em Abrantes (84), Alcanena (36), Constância (12), Entroncamento (108), Ferreira do Zêzere (12), Mação (111), Ourém (171), Sardoal (10), Tomar (133), Torres Novas (166) e Vila Nova da Barquinha (17).

Surto da Misericórdia de Mação subiu para 95 infetados

De referir que na manhã deste último dia do ano ficou a saber-se que o Surto da Santa Casa da Misericórdia de Mação tem 95 pessoas infetadas, entre utentes e funcionários, havendo a registar dois internamentos hospitalares e um óbito. A Misericórdia tem desde quarta-feira, dia 30, uma Brigada de Intervenção Rápida da Segurança Social a fazer reforço do pessoal, uma vez que há muitos funcionários da instituição infetados ou em vigilância ativa.

Vasco Estrela, presidente da Câmara de Mação, explicou à Antena Livre que todos os funcionários e utentes foram testados e que na instituição há 95 casos, mas adiantou que a situação é preocupante porque há mais casos positivos decorrentes de contactos de pessoas deste surto. Há que notar que neste dia Mação tem 111 pessoas em vigilância ativa.

O universo de todas as valências da Misericórdia de Mação conta com cerca de duas centenas de utentes e 110 funcionários.

Também esta quinta-feira o Centro de Dia de Aboboreira, na União das Freguesias de Mação, Penhascoso e Aboboreira, teve três funcionárias infetadas, depois de um caso positivo registado com uma utente na semana passada. Esta quinta-feira foram feitos testes a todos os utentes e funcionários da instituição, cujos resultados devem ser conhecidos esta sexta-feira.

Miguel Borges, em entrevista, conta a sua experiência depois de 19 dias de internamento com Covid-19

No último dia do ano a Antena Livre emitiu, na Edição das 12 horas, uma entrevista com Miguel Borges, presidente da Câmara de Sardoal e da Comissão Distrital de Proteção Civil.
Mas a entrevista conduzida pelo jornalista Jerónimo Belo Jorge focou-se num tema. Miguel Borges foi um dos 413.678 cidadãos portugueses infetados com o coronavírus. Ele, a mulher e os dois filhos estiveram infetados. De sintomas ligeiros, de uma manhã para uma tarde a sua situação agravou-se e teve de ser internado no Hospital de Abrantes. A sua estadia durou 19 dias e alguns, como o próprio conta, não os deseja ao pior dos inimigos.

Miguel Borges diz que o vírus desta gripe é oportunista e aproveita-se de outras fragilidades do corpo humano. E é aí que ataca e cria as descompensações. Miguel Borges diz que é um “vírus oportunista”. E deixa o conselho: acreditem nas vacinas. E depois conclui com o pedido de todos os médicos: protejam-se. Usem máscara.

Medidas para o final de Ano

Se tem dúvidas em relação ao fim de semana de ano novo que aí vem saiba que as regras são bem mais apertadas do que as que tivemos no Natal.
Assim tome nota:
circulação entre concelhos: Proibida entre as 00h00 de 31/12 e as 05h00 de 4/01.

Circulação na via pública: Para todo o território continental:
No dia 31/12, proibida a partir das 23h00;
Nos dias 1, 2 e 3/01, proibida a partir das 13h00.
Horários de funcionamento em todo o território continental: No dia 31/12, funcionamento dos restaurantes permitido até às 22h30.

Nos dias 1, 2 e 3/01, funcionamento dos restaurantes permitido até às 13h00, exceto para entregas ao domicílio.
Proibidas festas públicas ou abertas ao público.
Proibir ajuntamentos na via pública com mais de 6 pessoas.

O Governo reforça ainda o apelo para que se evite:
Juntar muita gente;
Estar muito tempo sem máscara;
Espaços fechados, pequenos e pouco arejados.