Médio Tejo dispara para 257 infetados nas últimas 24 horas (C/ÁUDIO)

2021-01-06

O Médio Tejo viu esta quarta-feira os números de novos infetados disparar no dia em que o país bateu o recorde de infetados, ultrapassando os 10 mil novos casos. O Médio Tejo teve um registo de 257 novos infetados o que coloca o total acumulado de infetados desde que começou a pandemia em quase 4490 registos.

De acordo com o relatório epidemiológico da unidade de Saúde Pública do Médio Tejo os casos desta quarta-feira estão registados em Abrantes (18), Alcanena (8), Constância (4), Mação (13), Ourém (71), Sardoal (1), Tomar (66) e Torres Novas (76).

Recorde-se que o país teve hoje um número recorde de 10.027 infetados com os números a subirem muito em Lisboa e Vale do Tejo. Ainda ontem a coordenadora da unidade de Saúde Pública do Médio Tejo tinha explicado à Antena Livre que a indicação que tinha é que na região de saúde de Lisboa e Vale do Tejo todos os agrupamentos, com uma exceção, estavam a subir o número de infetados.

No que diz respeito a vigilâncias ativas o Médio Tejo já teve, desde o início da pandemia, 5415 pessoas a entrar em confinamento das quais 4457 tiveram alta do isolamento. Nesta quarta-feira a autoridade de saúde tem 1003 pessoas nos 11 concelhos do Médio Tejo em quarentena por terem sido contactos diretos de infetados.

Estas pessoas estão em isolamento profilático em Abrantes (79), Alcanena (95), Constância (15), Entroncamento (91), Ferreira do Zêzere (52), Mação (110), Ourém (177), Sardoal (9), Tomar (175), Torres Novas (177) e Vila Nova da Barquinha (23).

Maria dos Anjos Esperança, a coordenadora da Saúde Pública do Médio Tejo, disse ontem à Antena Livre que começavam a ser identificados casos positivos de jantares ou outros encontros do período do Natal. 

Maria dos Anjos Esperança

Portugal com 10.027 casos de infeção, novo máximo diário

Portugal regista hoje 10.027 novos casos de infeção com o novo coronavírus, o valor diário mais elevado desde o início da pandemia, e 91 mortes relacionadas com a covid-19, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Este é o maior aumento diário de infeções desde o início da pandemia, ultrapassando o máximo registado em 31 de dezembro, dia em que foram notificados 7.627 casos.

Mais de 70% das novas infeções estão concentradas na região de Lisboa de Vale do Tejo e na Região Norte.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico revela que estão internadas em enfermaria 3.293 (mais 33 do que na terça-feira), das quais 513 em unidades de cuidados intensivos, mais uma em relação ao dia anterior.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 7.377 mortes e 446.606 casos de infeção pelo novo coronavírus, estando hoje ativos 87.004, mais 6.821 do que na terça-feira.

As autoridades de saúde têm em vigilância 100.103 contactos, mais 3.526 relativamente ao dia anterior.

Um total de 3.115 pessoas recuperaram da doença.

Desde o início da epidemia em Portugal, em março, já recuperaram 352.225 pessoas.

Relativamente às 91 mortes registadas nas últimas 24 horas, 34 ocorreram na região Norte, 27 em Lisboa e Vale do Tejo, 15 na região do Alentejo, 14 na região Centro e uma no Algarve.