Pesquisar notícia
terça,
21 set 2021
PUB
Região

Médio Tejo com mais dois casos positivos em Alcanena (C/ÁUDIO)

17/06/2020 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

A área do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou nas últimas 24 horas mais dois casos de pessoas infetadas com o SARS-COV-2 e ambas no concelho de Alcanena. Desde que começou a pandemia o Médio Tejo soma um total de 229 pessoas infetadas, das quais 134 já fizeram a cura da COVID-19. Há a registar 14 mortos na área dos 11 municípios, sendo que, de acordo com as autoridades de saúde, não se pode inferir a morte causada pela COVID-19 a todos os óbitos, mas certo é que nos testes “post mortem” acusaram positivo à presença do vírus.

Nas últimas 24 horas há a registar ainda, no Médio Tejo, mais seis vigilâncias ativas (total de 808) e mais sete altas da vigilância ativa (774 no total). Quer isto dizer que ao dia de hoje, 17 de junho, há 26 pessoas em isolamento, menos uma que ontem, por terem contactado com doentes que estão infetados com o coronavírus.

Num olhar por concelho, Alcanena tem mais duas pessoas infetadas, tendo agora um total de 19 desde o início da pandemia, e aumentou o número de pessoas em vigilância ativa, são seis. Constância tem desde ontem mais uma pessoa em isolamento, num total de duas pessoas em vigilância, enquanto que no Entroncamento há mais outra vigilância ativa. Na cidade dos comboios estão atualmente 16 pessoas em isolamento profilático.

De referir Abrantes, Mação e Vila Nova da Barquinha mantêm os números de ontem. Abrantes e Mação têm três vigilâncias cada e na Barquinha há duas pessoas em isolamento.

A boa notícia é para o concelho de Torres Novas que reduziu para metade (4) o número de pessoas que devem ficar em isolamento a aguardar o tempo necessário para saber se incubaram ou não o vírus.

No que diz respeito às altas da doença são mais duas e ambas no concelho de Ourém que em 50 infetados já tem 48 curados.

Sobre estes novos casos de Alcanena Maria dos Anjos Esperança, coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo, revelou que um deles é de uma criança que vive com as pessoas que tiveram os testes positivos ontem. O outro caso é o de uma mulher em idade ativa e que trabalha com contacto com púbico. A delegada de saúde destacou, no entanto, os concelhos que já têm os doentes curados e salientou as duas pessoas de Ourém que tiveram alta da COVID-19.

Maria dos Anjos Esperança, ACES Médio Tejo

Consulte aqui os casos por concelho:

Diferença entre os testes e serológicos

Hoje há a notícia de que a empresa espanhola Mármol Compac, que tem em Abrantes (junto à Central Termoelétrica do Pego) a fábrica Silicália que produz aglomerados, ofereceu 30 testes serológicos aos Bombeiros Voluntários de Abrantes. Recorde-se que os operacionais da corporação já fizeram testes para detetar a presença do coronavírus tendo os resultados sido todos negativos.

Maria dos Anjos Esperança, coordenadora da Unidade de Saúde Pública do ACES Médio Tejo explica as diferenças entre os testes moleculares (aqueles que se fazem para detetar a infeção) e os serológicos que permitem perceber a imunidade ao SARS-COV-2.

Maria dos Anjos Esperança, ACES Médio Tejo

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes. Abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km's quadrados.

Já os concelhos da Sertã e Vila de Rei que fazem parte do Médio Tejo na divisão político-administrativa em termos de saúde pertencem ao ACES do Pinhal Interior Sul que abrange ainda os concelhos de Proença-A-Nova, Oleiros e cerca de 30 mil utentes.

Na Sertã foram registados seis casos de infetados e em Vila de Rei apenas um. Todos estão curados da doença, segundo as indicações das autoridades de saúde.
Consulte aqui os casos positivos/recuperados por concelho:

No ACES da Lezíria do Tejo os números são mais elevados. Nos dados de ontem, 16 de junho, distribuem assim o número total de infetados: Almeirim (35), Alpiarça (11), Benavente (83), Cartaxo (76), Chamusca (9), Coruche (50), Golegã (3), Rio Maior (24), Salvaterra de Magos (24) e Santarém (189). Segundo o jornal Rede Regional na Lezíria do Tejo até dia 16 tinham morrido 35 pessoas desde que começou a pandemia.