Pesquisar notícia
sábado,
25 set 2021
PUB
Região

Médio Tejo: 48 horas sem novas infeções e com menos vigilâncias

15/05/2020 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

O território do ACES do Médio Tejo volta a ter mais 24 horas sem registar mais casos positivos. São mais dois dias sem registar qualquer caso de infeção ao novo coronavírus e apenas com mais duas pessoas a entrar em vigilância ativa. Mesmo assim há um registo de mais sete pessoas que tiveram alta da vigilância, que deixaram de estar confinados e puderam voltar à sua vida normal.

No relatório epidemiológico desta sexta-feira temos então um total de 164 casos positivos, 621 vigilâncias ativas, 577 altas da vigilância ativa, 1147 contactos feitos pela Unidade de Saúde Pública do ACES Médio Tejo, 106 pessoas que já tiveram a doença e que registaram a recuperação total e dois óbitos (Alcanena e Tomar).

Quanto às vigilâncias ativas são esta sexta-feira 49, sendo que 19 estão localizadas no concelho de Torres Novas, 10 em Ourém, cinco no Entroncamento, quatro em Abrantes e em Constância e um em Tomar e em Vila Nova da Barquinha.

Quando às pessoas que ainda estão infetadas com a COVID-19, 27 são de Torres Novas, sete são de Ourém e do Entroncamento, seis são de Tomar, cinco de Abrantes, três de Constância, dois de Alcanena e um de Mação.

De registar que os concelhos de Ferreira do Zêzere, Sardoal e Barquinha não têm neste momento nenhum habitante no seu concelho infetado com o novo coronavírus.

Confira aqui os casos por concelho:

Entretanto, ficou a saber-se hoje que no distrito de Santarém já foram realizados mais de 15 000 testes de despiste ao coronavírus, sobretudo aos funcionários de lares e creches para além de operacionais das forças de segurança e socorro, ou seja, PSP, GNR e bombeiros.

Miguel Borges, presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil de Santarém, disse hoje à Lusa que, nesta fase, estão a ser realizados uma média de 200 testes por dia, esperando-se que a testagem nos lares termine nos próximos dias. E explicou que o acesso “em grande escala” aos testes tem sido possível graças aos laboratórios privados contratualizados no âmbito das áreas dedicadas ao atendimento de casos suspeitos de covid-19, às contratações feitas através da Segurança Social com o Instituto de Medicina Molecular e com a Faculdade de Farmácia e à capacidade do Hospital Distrital de Santarém e do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

Confira aqui os casos positivos e os recuperados: