Pesquisar notícia
sexta,
17 set 2021
PUB
Região

Mau tempo: Situação em Abrantes está "tranquila" e sem registo de ocorrências graves (C/SOM)

19/12/2019 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Esta quinta-feira é, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, o dia mais gravoso em termos de estado do tempo, consequência da passagem da depressão Elsa.

De acordo com o IPMA, o vento pode atingir os 100 quilómetros por hora em algumas regiões do país, com destaque para o Norte e Centro.

Esta situação manter-se-á até, pelo menos, sábado.

Em Abrantes, até ao final da manhã a situação não se mostrava preocupante. Foi isso que comunicou à Antena Livre o comandante dos Bombeiros Voluntários de Abrantes, António Manuel Jesus, por volta das 11h15.

"Quando chove assim muito, nós temos o cuidado de dar uma volta à cidade e tivemos uma situação em Vale de Rãs, mas não está qualquer tipo de estrada cortada. Entretanto, a água começou a escoar", referiu o comandante que acrescentou que "não recebemos qualquer chamada demais".

Já pelas 12h45, voltámos a estabelecer contacto com o comandante dos Bombeiros Voluntários de Abrantes, o qual nos deu conta de que o trânsito continuava a circular com normalidade na cidade, apesar das condicionantes de algumas zonas com acumulação de águas.

Para além dos pontos críticos habituais aquando da precipitação intensa, como a rotunda do Olival (Alferrarede), a zona de acesso ao Hospital de Abrantes - Espinhaço de Cão, e a Avenida António Farinha Pereira (junto ao antigo edifício da Junta de Freguesia de Alferrarede), regista-se a zona de Vale de Rãs.

Este último ponto crítico está já a receber atenção por parte da União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede e, segundo o comandante António Manuel Jesus, corresponde a uma situação que não comporta qualquer risco para pessoas ou bens, havendo apenas acumulação de água na estrada.

Recorde-se que esta quinta-feira em que o IPMA subiu para nove o número de distritos sob aviso vermelho. Porto, Braga, Aveiro, Vila Real e Viana do Castelo, devido à chuva, e Viseu, Castelo Branco, Guarda, Aveiro e Coimbra em alerta vermelho no que diz respeito ao vento.

Já na região, os distritos de Santarém e Castelo Branco estão em alerta laranja no que diz respeito à precipitação.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil emitiu ontem um aviso à população por causa do agravamento das condições meteorológicas, com precipitação forte e persistente, vento forte nas terras altas e agitação marítima forte em toda a costa.

No aviso à população, a Proteção Civil alerta para a possibilidade de "inundações rápidas em meio urbano e de formação de lençóis de água na estrada, além da queda de ramos de árvores, danos em estruturas montadas ou suspensas".

Entre os cuidados a ter está a redução da velocidade se for conduzir, bem como evitar passar por locais inundados para evitar situações de arrastamento.

Ana Rita Cristóvão