Incendiário suspeito de ter ateado fogo no Carvalhal ficou em prisão preventiva

Região 2019-09-18
Foto ilustrativa (D.R.)
Foto ilustrativa (D.R.)

Ficou em prisão preventiva um homem suspeito de ter ateado um fogo no Carvalhal, na zona de Matagosa, concelho de Abrantes, no dia 13 de setembro. Segundo a Procuradoria Geral da República o indivíduo do sexo masculino, de 50 anos de idade, foi detido na sequência da emissão de diversos mandatos judiciais. Nos factos apurados pelo Ministério Público, o homem terá ateado um incêndio na floresta de Carvalhal, cerca das 20 horas, do dia 13 de setembro.

Ainda segundo o Ministério Público da Comarca de Santarém, o homem é oriundo desta zona do concelho de Abrantes, onde reside com o seu pai. Os indícios recolhidos e evidenciados pelo Ministério Público são fortes e os perigos de continuação da atividade criminosa e de alteração da ordem e tranquilidade públicas levaram o Tribunal a decretar a medida de coação mais gravosa: prisão preventiva.

Este indivíduo, ainda segundo Ministério Público, tinha antecedentes registados, tais como “hábitos alcoólicos não resolvidos mesmo após tratamentos de desintoxicação e afetações comportamentais que tinham contribuído para a respetiva aposentação por incapacidade para o serviço público policial”. A investigação vai agora ser desenvolvida pela Polícia Judiciária que efetuou a detenção deste incendiário.