Entroncamento: Museu Nacional Ferroviário tem novo presidente

Região 2020-02-04

O Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento, tem um novo presidente.

Manuel de Novaes Cabral é agora o presidente do Conselho de Administração do Museu que foi inaugurado em maio de 2015.

Informa o Gabinete do Ministro das Infraestruturas e da Habitação que, "de acordo com os Estatutos da Fundação Museu Nacional Ferroviário Armando Ginestal Machado, o presidente do conselho de administração desta instituição é designado por despacho conjunto dos membros do Governo responsáveis pelas áreas governativas Infraestruturas e Habitação e Cultura".

Assim, Manuel de Novaes Cabral assumiu o cargo no dia 3 de fevereiro. Licenciado em Direito e pós-graduado em Estudos Europeus pela Universidade Católica Portuguesa, é também técnico sénior na Direção de Auditoria Interna das Infraestruturas de Portugal, S.A.

Foi também chefe do Gabinete do Ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação do XV Governo Constitucional, entre 2002 e 2003.

Sobre o Museu Nacional Ferroviário:

O Museu Nacional Ferroviário conta a história do caminho de ferro em Portugal enquadrada na história da Europa e do Mundo. Com um legado de 160 anos, alberga 36 mil objetos, de grandes e pequenas dimensões, desde os primórdios da locomotiva a vapor ao transporte ferroviário do futuro. Instalado no Complexo Ferroviário do Entroncamento, numa área de 4,5 hectares que comporta 19 linhas ferroviárias, aposta num modelo de desenvolvimento social e cultural sustentado, aberto a todos os tipos de público.