COVID-19: Médio Tejo com mais três infetados em Ourém e Tomar (C/ÁUDIO)

2020-09-07

Há mais três pessoas infetadas com o vírus que provoca a doença COVID-19 no território do Médio Tejo que chega hoje ao total de 504 casos positivos desde que começou a pandemia na região.

Os casos reportados pela autoridade de saúde pública da região são localizados um em Ourém e dois tem Tomar.

De acordo com Maria dos Anjos Esperança, coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo um dos casos é de uma pessoa que chegou de Angola, um outro ligado a um dos lares de Santarém e outro ainda, em Tomar, que é uma transmissão comunitária, não havendo identificação do ponto de contágio.

A coordenadora da Saúde Pública nesta região revela que há um número elevado de vigilâncias ativas, 70 nesta segunda-feira, uma vez que há muitos contactos destas pessoas que têm testado positivo ao SARS-COV-2. A médica diz que as pessoas parecem que já estão naquela fase de que “isto é tudo normal” e aliviam as medidas, o que não deve acontecer, de todo.

Maria dos Anjos Esperança teme que, com este “desleixo” possamos vir a ter situações mais complicadas com o arranque do ano letivo e com uma eventual segunda vaga quando começar a chegar o tempo mais fresco.

Maria dos Anjos Esperança

Quanto às vigilâncias ativas são 70 nesta segunda-feira nos concelhos de Abrantes (17), Alcanena (7), Entroncamento (10), Mação (3), Ourém (4), Tomar (15), Torres Novas (12) e Vila Nova da Barquinha (2).

 O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes. Abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km's quadrados.

Já os concelhos da Sertã e Vila de Rei que fazem parte do Médio Tejo na divisão político-administrativa em termos de saúde pertencem ao ACES do Pinhal Interior Sul que abrange ainda os concelhos de Proença-A-Nova, Oleiros e cerca de 30 mil utentes.