Pesquisar notícia
quinta,
13 mai 2021
Região

Covid-19: Médio Tejo com mais 3 casos positivos diminui vigilâncias ativas

9/04/2021 às 17:28
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Há mais três casos positivos de pessoas infetadas com o coronavírus na área territorial da Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo, fazendo aumentar o total acumulado de casos positivos de 12 771. Os casos anotados pelos laboratórios estão registados nesta sexta-feira em Abrantes, Entroncamento e Tomar.

Esta Unidade de Saúde continua a registar os mesmos 12 325 recuperados e 375 óbitos. De acordo com estes números os casos ativos no Médio Tejo são nesta sexta-feira, dia 9 de abril, 71 distribuídos por Abrantes (17), Alcanena (2), Entroncamento (10), Mação (2), Ourém (11), Tomar (12), Torres Novas (13) e Vila Nova da Barquinha (4). Os concelhos de Constância, Ferreira do Zêzere e Sardoal não têm qualquer caso ativo nesta altura.

No que diz respeito a vigilâncias ativas o número caiu de 82 para 71, ou seja, há menos 11 pessoas em confinamento por terem tido contactos com infetados. Estas 71 pessoas estão a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde pública em Abrantes (5), Alcanena (9), Entroncamento (8), Ourém (18), Sardoal (4), Tomar (11), Torres Novas (5) e Vila Nova da Barquinha (11). Os concelhos de Constância, Ferreira do Zêzere e agora Mação não têm qualquer pessoa em confinamento.

Covid-19: Índice de transmissibilidade subiu para 1,02 em Portugal

O índice de transmissibilidade do novo coronavírus em Portugal subiu para 1,02, com a incidência a aumentar também para 65,7 casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, segundo dados oficiais hoje divulgados.

No boletim conjunto do dia 02 de abril da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o índice de transmissibilidade (Rt) em Portugal situava-se nos 0,97 e a incidência em 65,6 casos por 100.000 habitantes.

O valor nacional médio de casos de infeção por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias está hoje em 65,7, enquanto no continente é de 63,8 infeções por SARS-CoV-2, o vírus que provoca a doença covid-19.

Estes indicadores são os critérios definidos pelo Governo para a avaliação contínua do processo de desconfinamento iniciado em 15 de março.

Em 11 de março, na apresentação do plano de desconfinamento, o primeiro-ministro, António Costa, afirmou que as medidas da reabertura serão revistas sempre que Portugal ultrapassar os “120 novos casos por dia por 100 mil habitantes a 14 dias” ou sempre que o Rt - o número médio de casos secundários que resultam de um caso infetado pelo vírus - ultrapasse 1.