Autarcas do Médio Tejo apelam a uma maior capacidade para realização de testes no âmbito do COVID-19

Região 2020-03-25
Foto de arquivo
Foto de arquivo

O Conselho Intermunicipal da CIM do Médio Tejo, voltou a reunir extraordinariamente por videoconferência ontem, dia 24 de março, para reanalisar e fazer um ponto de situação sobre a Pandemia que a todos nos assola - COVID-19.

“Cada vez mais preocupados com toda a situação que se está a viver, mas também totalmente empenhados em contribuir para a inversão desta situação inquietante, os autarcas do Médio Tejo unem-se mais uma vez em prol da região, apelando ao Governo, bem como à Administração Regional de Saúde para que possamos ter acesso a uma maior capacidade para a realização de testes no âmbito desta Pandemia, de acordo e com a devida articulação com as demais entidades competentes nesta matéria”, fazem saber os autarcas em nota de imprensa.

Os treze autarcas do Médio Tejo “estão coordenados e unidos no combate a este flagelo”, utilizando assim todas as medidas que estejam ao seu alcance de modo a minimizar a mitigação deste vírus.

Sabendo que Portugal vai entrar em fase de mitigação da pandemia covid-19 a partir de quinta-feira, dia 26 de março é absolutamente crítico intensificar os testes da covid-19, estando os municípios disponíveis para colaborar neste esforço, desde que tenha o envolvimento da Administração Regional de Saúde.

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo “agradece o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelas forças ligadas à Saúde, assim como à Proteção Civil, mostrando-se sempre disponível para colaborar no sentido de encontrar soluções”.

Naturalmente que a situação epidemiológica em Portugal requer especial responsabilidade por parte das instituições, mas também por parte de todos os cidadãos. A CIM do Médio Tejo “apela para que seja mantida a serenidade e para que todos possamos, efetivamente, seguir as orientações decorrentes da DGS – Direção Geral da Saúde, adotando medidas e recomendações, que levem a uma menor propagação do vírus”, alertam os autarcas da CIMT.