Pesquisar notícia
domingo,
19 set 2021
PUB
Região

Abrantes: O fim de semana mais doce do ano está a chegar

23/10/2019 às 00:00
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Este ano a Feira de Doçaria de Abrantes atinge a maioridade. São 18 anos a promover doces tradicionais típicos de Abrantes, onde se enquadram a Palha de Abrantes, Tigeladas, Broas e outros, e de quase todas as regiões do país, sendo que só o Algarve faltou à chamada para este ano. De resto, de Vila Real a Évora, passando pela Madeira e pelos Açores vão ser três dias de muitos doces e licores, este ano, no Largo 1º de Maio, onde está a ser montada uma tenda gigante para albergar o evento.

A feira conta com 33 “montras” de doces típicos, com incidência nos doces conventuais, onde assenta grande parte da riqueza açucarada do nosso país. Aliás, como as freiras usavam os ovos para “engomar” as suas vestes tinham de usar as gemas, pelo que a mistura de gemas de ovo e amêndoa constituem a base de grande parte da doçaria típica portuguesa. E é nesta feira que encontramos a Palha de Abrantes, Tigeladas e Broas de Abrantes, mas onde podemos provar os mulatos ou as limas, como doçaria menos habitual nos espaços comerciais. Mas há a possibilidade de provar os Queijinhos do Céu, de Constância, o Pão de Rala, de Évora, ou as Cornucópias de Alcobaça. Podemos encontrar os Ovos-moles, de Aveiro, o Pastel de Tentúgal, de Cantanhede, o pão de ló de Margaride ou de Ovar, os Fidalgos, as Cristas de Galo, as Filhós, os Rebuçados de Ovo e por aí fora. Podemos ter também as Malassadas e o Bolo Levedo dos Açores, ou o Pastel do Curral da Madeira. Depois os doces podem acompanhar com licores, variados, e com mel.

A organização, Câmara Municipal de Abrantes, e da Tagus que dá corpo à feira e toda a sua logística, e apresentam-na como o fim de semana mais doce doce do ano. Seguramente que são três dias para fazer esquecer rigores e dietas, se quiser provar algumas das iguarias que por aqui vão estar e, segundo a organização, onde não vão faltar as célebres bombocas.

Já na animação musical, sexta-feira, a música é tradicional com o Cant'Abrantes, sábado à tarde (17:00) espetáculo infantil Toque de Caixa e à noite (21:30) Monda. De salientar que no sábado à noite acontece a caminhada Night Urban “Os Palhinhas”. No domingo, a manhã, já em hora de inverno (a mudança de hora acontece de sábado para domingo) decorrerá um passeio de BTT organizado pelos “Branquinhos do Pedal”.

Ao longo do fim de semana acontecerão algumas ações de cozinha ao vivo, sábado às 10:30 será realizado um workshop sobre broas de batata-doce, às 16:00 uma oficina de Cavacas de Mação recheadas com Chave Dourada, Morgadinhos com papas de caroto e Pudim de Presunto. Esta oficina será da responsabilidade da Escola E. B. 2, 3/S de Mação.

No domingo, pelas 10:30 haverá outra oficina de doçaria da responsabilidade da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes (EPDRA) sobre doce e pasteis de figo da Índia.

A Feira Nacional de Doçaria Tradicional, ao longo da sua vida, já conheceu várias localizações. Começou na antiga garagem dos “Claras”, hoje Unidade de Saúde Familiar, depois realizou-se no Parque Urbano de S. Loureço, no antigo mercado diário e, nos últimos anos, no Jardim da República. Como Abrantes não tem um pavilhão multiusos para este, e outros eventos, a Câmara Municipal de Abrantes montou uma tenda gigante, pois, como disse o presidente da Câmara de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, com a imprevisibilidade do tempo, é preciso dar condições para a sua realização.

O fato de, este ano, se realizar no Largo 1º de Maio, acaba por funcionar quase como uma “inauguração” das obras de requalificação daquele espaço que funciona como uma das bolsas de estacionamento da cidade. Este ano, como já está a funcionar o parque da Fontinha, esse problema, à partida, não se irá colocar.

Manuel Jorge Valamatos destacou a ligação entre este evento e todas as “peças de animação” que acontecem naquele local, pelo centro histórico, no Welcome Center ou no Jardim da República, onde, domingo à tarde, vai acontecer a emissão do programa “Somos Portugal”, da TVI.

Entre as 18 horas de sexta-feira e as 20 horas de domingo há animação, worshop's para confeção de doçaria e, naturalmente, muitos doces e licores de praticamente todo o país.