PSD desafia Governo a resolver falta de qualidade de energia nas empresas do interior e zonas industriais (C/ ÁUDIO)

2020-06-26

Duarte Marques, deputado do PSD, desafiou a ministra da Coesão, Ana Abrunhosa, a acompanhar o PSD na mudança de paradigma na qualidade energia fornecida às empresas. “Não faz sentido que as nossas empresas paguem o mesmo valor pela eletricidade e tenham um serviço diferente, com mais falhas, que Porto ou Lisboa”, afirmou o deputado.

O deputado eleito por Santarém aproveitou a audição parlamentar a propósito do plano de recuperação da economia, para lembrar que “um dos principais entraves à competitividade das empresas no interior é a qualidade de energia fornecida às empresas”. As falhas na rede de baixa qualidade “provocam enormes prejuízos às indústrias que têm mais automatismos, equipamentos eletrónicos ou robótica”.

Estas empresas “pagam o mesmo custo de energia, mas tem um serviço de pior qualidade porque a legislação atual de garantia de qualidade de energia exige nível A (praticamente sem falhas) apenas nas capitais de distrito e cidades com mais de 25 mil habitantes. Ora, isto é um entrave brutal à coesão e uma grande injustiça”, disse Duarte Marques.

Em nome do PSD, o deputado defendeu que esta regra deveria ser alterada e exigido que, pelo menos, as “zonas industriais deveriam ter este nível A de qualidade energética” lembrando de seguida que se há matéria que é uma reforma estrutural, que permite aumentar a eficiência energética e a competitividade das empresas é uma mudança como esta. Para tal, não faltam fundos europeus para apoiar este tipo de investimentos, e esta é a oportunidade para isso.”

Duarte Marques, deputado do PSD

A ministra da Coesão respondeu de imediato ao desafio e comprometeu-se dentro do Governo, em particular junto dos ministros do Ambiente e da Economia, a tudo fazer para dar mais este passo na busca de maior coesão do território. “Nós temos uma energia que, tradicionalmente, é considerada cara (..) e não é só um problema do interior”, afirmou Ana Abrunhosa. A ministra disse ainda que “não nos podemos rever mais nesse problema e contam connosco, como nós contamos convosco, na defesa daquilo que é legítimo nos territórios”.

Ana Abrunhosa, ministra da Coesão Territorial

De notar que praticamente todas as bancadas parlamentares representadas nesta reunião anuíram à importância desta reforma proposta pelo PSD.