PSD aprovou listas de candidatos e concelhia de Santarém não gostou

Política 2019-07-31

O Conselho Nacional do PSD aprovou, na noite passada, as listas de deputados às Legislativas de 6 de outubro.

Em Santarém, apesar da lista inicial, decidida pela estrutura distrital, não ter contemplado o nome de Duarte Marques, o mesmo foi “imposto” e surge em terceiro lugar, logo a seguir ao presidente da distrital, João Moura. Há alguns círculos social-democratas que sustentam a tese de que Ramiro Matos terá recusado integrar a lista atrás do “maçaense” que tem sido uma das figuras mais mediáticas do PSD, nos últimos tempos.

Hoje mesmo a comissão política de Santarém anunciou que não vai participar nas ações de campanha eleitoral. Numa nota enviada à agência Lusa, Ricardo Gonçalves considerou a decisão da comissão nacional de "inqualificável".

A concelhia de Santarém do PSD anunciou hoje que recusará participar em qualquer estrutura de campanha para as legislativas, alegando ter sido “desconsiderada” pelo presidente do PSD no processo de seleção de candidatos a deputados.

Tendo em conta a desconsideração da Comissão Política Nacional (CPN) e do Dr. Rio, decidimos por unanimidade não participar em nenhuma estrutura de campanha”, anunciou hoje a Comissão Política Concelhia de Santarém do PSD.

Numa declaração enviada à agência Lusa, o presidente da concelhia (e presidente da Câmara Municipal de Santarém), Ricardo Gonçalves, considerou “inqualificável” o processo de seleção de candidatos a deputados e acusou Rui Rio e a Comissão Política Nacional de não terem cumprido as regras que criaram.

A divergência prende-se com a retirada do advogado Ramiro Matos (indicado pela distrital de Santarém) da lista de candidatos para manter o atual deputado Duarte Marques, cujo nome foi defendido por Morais Sarmento.

Não se percebe como alguém que quer ser primeiro ministro, faz regras que à posterior não cumpre”, afirmou Ricardo Gonçalves depois de a CPN ter aprovado, na terça-feira, a lista de candidatos.

Mau presságio para um candidato a primeiro-ministro”, acrescentou o presidente da concelhia que acusa Rui Rio de “um desrespeito constante e total por todos os militantes” e de, em vez do “banho de ética prometido”, ter transformado a formação das listas numa “banhada" para manter o seu grupo de apoiantes satisfeito”.

Com estas decisões, considerou Ricardo Gonçalves, Rio “está a trabalhar para transformar o PSD no partido do autocarro (50+1 deputados), e não num partido capaz de dar futuro a Portugal e aos portugueses”.

A concelhia de Santarém responsabilizou a CPN, Rui Rio e Morais Sarmento (que acusa de apadrinhar Duarte Marques) pelos resultados eleitorais no concelho, onde, apesar de a concelhia não participar nas estruturas de campanha, os militantes podem apelar ao voto.

O PSD reuniu o CN esta terça-feira à noite, em Guimarães, e votou as listas de candidatos a deputados.

No distrito de Santarém a lista é composta por Isaura Morais, João Moura, Duarte Marques, Sónia Ferreira, Rui Rufino, Célia Bonet, João Oliveira, Ana Lúcia Cláudio e Isilda Aguincha.

 

Com Lusa