Mulheres Socialistas da Distrital de Santarém elegeram novos órgãos

2020-10-08

A presidente das Mulheres Socialistas da Federação Distrital de Santarém, Mara Lagriminha, reuniu a Comissão Política no dia 5 de outubro, para a tomada de posse das eleitas da Comissão Política e eleição dos novos órgãos desta estrutura.

A data foi escolhida “simbolicamente” por se tratar do dia em que se assinalam os 110 anos da implantação da República. “Os valores da República devem ser preservados. Os valores republicanos são extremamente relevantes para a nossa ação política, para a luta pela igualdade e preservação da nossa democracia, como a conhecemos. Tratam-se de valores cruciais. Muitos dos direitos pelos quais tantas mulheres republicanas lutaram são muito atuais no nosso tempo, como a igualdade salarial”, frisou Mara Lagriminha.

Pela primeira vez as Mulheres Socialistas terão uma vice-presidente, cargo que será assumido por Anabela Estanqueiro, de Tomar. A Mesa da Comissão Política das Mulheres Socialistas será constituída por Vera Simões, de Rio Maior, que assume a presidência da Mesa da Comissão Política, e ainda por Lúcia Dias Abelha (Entroncamento) e Maria Emília Moreira (Almeirim).

O Secretariado Federativo neste mandato é constituído por: Ana Pinto (Rio Maior), Carolina Simões (Cartaxo), Dina Rocha (Santarém), Sandra Dias (Abrantes), Patrícia Moreira (Coruche), Sara Costa (Tomar), Nádia Pereira (Santarém), Bárbara Silva (Ourém), Sónia Sousa (Torres Novas), Ana Sofia Farinha (Santarém), Catarina Faria (Ourém), Cristina Casimiro (Almeirim), Piedade Pinto (Abrantes), Telma Martinho (Torres Novas) e Maria João Gomez (Alcanena). Todos os órgãos foram eleitos por unanimidade.

 

A Comissão Política, que reuniu em Santarém, contou com a participação do presidente da Concelhia do PS de Santarém, Manuel Afonso, e do presidente da Federação Distrital do PS de Santarém, Hugo Costa.

Com os novos estatutos do PS, o presidente da Distrital tem assento nos órgãos com direito a voto. Hugo Costa reforçou na sua intervenção a importância da estrutura das Mulheres Socialistas para “os desafios que o PS tem no Distrito”. Hugo Costa frisou que a ação das Mulheres Socialistas “vai muito além das políticas de igualdade de género”, lembrando a importância que terão nas eleições autárquicas que se aproximam.