Distrito: Deputados do PSD acusam OE2020 de ter investimento “zero” em infraestruturas

Política 2020-01-14

No debate na especialidade do Orçamento de Estado para 2020 com o Ministro das Infraestruturas, os Deputados do PSD eleitos por Santarém acusaram o Governo de ignorar todas prioridades do distrito em matéria de infraestruturas incluindo as promessas eleitorais do Partido Socialista.

João Moura, deputado e líder da distrital do PSD, considera este orçamento “uma deceção e uma traição aos cidadãos do distrito de Santarém. É o Orçamento de Estado deste Governo que pior trata a nossa região. Foi penoso assistir a este debate e verificar a forma como o Governo socialista parece ignorar os problemas do distrito.”

Isaura Morais questionou o Ministro sobre a situação do IC2 que tantas mortes e acidentes tem provocado na região, lembrando que atravessa dois distritos (Santarém e Leiria) e que é considerado pela Infraestruturas de Portugal como um dos “principais corredores nacionais”. Na resposta, diz o PSD que “o Governo reconheceu desconhecer qualquer intervenção no troço entre Benedita (distrito de Leiria) e Rio Maior do IC2”.

A cabeça de lista do PSD questionou o Ministro sobre a concretização do Programa de Valorização das Áreas Empresariais que “foi apresentado, com pompa e circunstância, em fevereiro de 2017 no concelho do Entroncamento e que previa a criação de 12 ligações rodoviárias destinadas a melhorar as ligações entre áreas empresariais já consolidadas e a rede viária existente.” Na resposta, o Governo “reconheceu que a realização das duas ligações previstas entre as áreas industriais (Rio Maior e Torres Novas/Entroncamento) no distrito está por fazer apesar de anunciados em 2017 pelo primeiro-ministro”.

Por seu lado, Duarte Marques criticou a proposta de OE2020 por esquecer completamente todas as intervenções que de forma quase unânime são consideradas como prioritárias na região: “a conclusão do IC3 não está neste orçamento, nem a nova ponte sobre o rio Tejo a localizar algures entre Abrantes e a Chamusca, nem o nó da A1 com o IC9 em Fátima, nem a construção de uma alternativa de acesso ao EcoParque do Relvão, nem sequer a anunciada resolução do problema das barreiras de Santarém”. Na resposta, o Governo “apenas confirmou ignorar por completo estas necessidades anunciando apenas que está para breve a resolução do problema de uma das barreiras de Santarém que ameaçam a linha ferroviária”.

Segundo Duarte Marques, o Governo “fez tábua rasa de todas as preocupações do distrito de Santarém em matéria de infraestruturas. Este OE2020 é uma desgraça para o distrito”. O deputado do PSD alertou ainda o Governo para “enorme fragilidade e degradação da linha ferroviária do Norte, uma estrutura vital para o país, e cuja situação atual representa um perigo eminente”.

O deputado do PSD quis ainda saber se o Governo tem algum Plano de Transporte Ferroviário de Mercadorias que, no futuro, “possa reduzir a nossa dependência do transporte por parte de camiões”.