Pesquisar notícia
sexta,
24 set 2021
PUB
Política

Autárquicas/Abrantes: PSD apresenta candidatura de Vítor Moura à Câmara Municipal (C/ÁUDIO e FOTOS)

31/07/2021 às 23:54
Partilhar nas redes sociais:
Facebook Twitter

Com o lema “Acordar Abrantes”, o empresário Vítor Moura, de 68 anos, candidato do PSD à Câmara Municipal, definiu como objetivo principal da sua ação o “combate à perda de população” tendo apontado “o investimento privado” como solução.

“A população do nosso país caiu 2% na última década e a do meu concelho 12,5%, ou seja, cinco vezes mais”, disse hoje à Lusa o cabeça de lista do PSD, tendo criticado a atuação das sucessivas maiorias do PS nos executivos em Abrantes nos últimos 28 anos ao afirmar que “os abrantinos estão adormecidos enquanto os anos vão passando, embalados pelos socialistas que se passeiam pelos corredores do poder como se a câmara e a maioria das juntas de freguesia fossem uma coutada sua”.

No contexto nacional, notou, “Abrantes não é um concelho pobre nem uma terra esquecida e isolada do interior de Portugal”, tendo referido que no território “não faltam estradas nacionais, autoestradas, linhas férreas, rios, albufeiras, água, lindas paisagens, agricultura, floresta, pastorícia e tradição industrial”, estando em Abrantes “a empresa que mais fatura e a segunda que mais exporta” no distrito de Santarém.

Segundo o candidato, que se estreia na corrida a eleições autárquicas, “o concelho de Abrantes tem, ainda assim, mais população que os concelhos de Bragança, Portalegre ou Beja, que são capitais de distrito”, tendo defendido que “o que falta aos abrantinos é libertar Abrantes do poder do PS para suster a dramática perda de população, travar a saída dos jovens que saem para estudar e já não voltam, e atrair quem venha de fora, portugueses e estrangeiros”.

Vitor Moura

Vítor Moura frisou que “é esse o desígnio do PSD”, tendo referido que “a solução número um” passa pelo “investimento privado”, apoiado pelo investimento público.

“O indispensável investimento público deve infraestruturar, apoiar, cuidar, garantir o bem-estar das pessoas e instalar e cuidar as empresas para que o investimento privado aqui aporte”, afirmou, tendo defendido que “é o investimento privado que produz, que cria riqueza, que exporta, que dá lucros, que reinveste, que cria emprego”, e que “faz crescer e desenvolver Abrantes”.

Tendo feito notar que “ninguém escolhe morar onde não há trabalho”, o militante do PSD disse, assim, que “o segundo mote da candidatura é ‘Desenvolver Abrantes Sustentável’”, tendo apontado ainda a “coesão, inovação, e ambiente” como questões centrais.

Vitor Moura

Vítor Manuel Piedade Moura tem 68 anos, é empresário, natural e residente em Abrantes, “sem experiência do exercício de cargos políticos ou de associativismo de relevo”, sendo membro da comissão política concelhia do PSD e concorrendo a eleições pela primeira vez.

“A situação atual do país, e em particular de Abrantes, chama-me a participar ativamente na vida coletiva da minha terra”, afirmou. E vincou as ideias para uma aposta no ensino superior, mas ensino superior "a sério". É que, afirmou, temos uma escola superior que preencheu menos de metade das vagas na primeira fase de candidaturas e que teve zero candidaturas ao curso de engenharia mecânica, aquela que seria uma área de aposta em Abrantes, onde temos empresas nessa área.

Vitor Moura

Depois deixou uma nota daquilo que pode ser num futuro uma aposta do PSD, criar linhas de transportes gratuitos entre a cidade e das freguesias por forma a poder potenciar a fixação de pessoas nas zonas mais rurais do concelho. Vitor Moura diz que se há pouca receita dos poucos passageiros dos transportes públicos, então é aplicar esses transportes sem qualquer tarifa. 

Vitor Moura

E em modo de antecipação, antes de qualquer resultado, Vitor Moura disse já, na apresentação, aquilo que dirá quando [os jornalistas] lhe pedirem um comentário aos resultados eleitorais, na noite de 26 de setembro.

Vitor Moura

Vitor Moura lidera a lista à Câmara de Abrantes da qual fazem ainda parte Diogo Valentim, como número dois, e Fernanda Aparício, como terceira. 

José Moreno Vaz, 63 anos, funcionário bancário aposentado, é o candidato do PSD à Assembleia Municipal de Abrantes. Também para o órgão deliberativo do concelho de Abrantes o PSD apresentou ainda João Paulo Rosado, Cristina Andrade, João Fernandes e ainda João Morgado, o também candidato à União de Freguesias de S. Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo. 

José Moreno Vaz

Como mandatário da candidatura social democrata foi apresentado José Bartolomeu e como mandatário financeiro José Rocha, que também é candidato à Junta de Freguesia de Mouriscas, e como diretora de campanha Anabela Matias.

O PSD avança com candidaturas a nove das 13 freguesias do concelho de Abrantes. Para a UF Abrantes e Alferrarede avança João Miguel Salvador; em Fontes Marina Alagoa; na UF Concavada e Alvega António Moutinho; Tramagal João Cravo; UF S. Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo João Morgado; Martinchel José Freitas; Mouriscas José Rocha; Carvalhal Filipe André e UF Aldeia do Mato e Souto Álvaro Paulino. O PSD não apresenta lista às assembleias de freguesia de Bemposta; Pego; Rio de Moinhos e UF S.Facundo / Vale das Mós.

Nas anteriores autárquicas, em 2017, em Abrantes, o PS elegeu cinco elementos para o executivo, e o BE e o PSD elegeram um vereador cada.

Além de Vitor Moura, pelo PSD, os candidatos anunciados até hoje são Chaleira Damas, pela CDU, Manuel Jorge Valamatos, atual presidente, que concorre pelo PS, Armindo Silveira, atual vereador, é o candidato do BE, e Vasco Damas é o cabeça de lista do movimento independente ALTERNATIVAcom.

As eleições autárquicas estão agendadas para o dia 26 de setembro.

C/ Lusa

Galeria de Imagens