Abrantes: Movimento ALTERNATIVAcom apresenta-se em AM e pede esclarecimentos sobre temas quentes na cidade (C/SOM)

Política 2019-12-09
Créditos: Antena Livre e JA
Créditos: Antena Livre e JA

Decorreu na passada sexta-feira, dia 6 de dezembro, mais uma sessão da Assembleia Municipal de Abrantes.

O órgão deliberativo da autarquia reuniu-se no TagusValley, o Parque de Ciência e Tecnologia de Abrantes que comemora este ano 15 anos de atividade, e no qual marcaram também presença uma turma de alunos de Ciência Política da Escola Dr. Manuel Fernandes.

Ao longo de seis horas de Assembleia, foram vários os temas debatidos, antes da ordem de trabalhos, entre os quais o “muito fumo branco” relativo ao futuro do Cineteatro de São Pedro, as conclusões acerca do relatório do Tribunal de Contas relativo aos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, o futuro da ESTA e as novas instalações e ainda o Festival de Filosofia de Abrantes.

No final da ordem de trabalhos, foi tempo de dar a palavra ao público. Nesse sentido, a única intervenção aconteceu por parte de Vasco Damas, em representação do movimento independente ALTERNATIVAcom, que pretende entrar na corrida às eleições autárquicas em 2021.

O movimento apresentou-se perante o executivo camarário e os deputados municipais, afirmando primeiramente que “chegámos com o objetivo de ser parte da solução e ajudar na construção, sempre com elevação”.

Reiterando que “este movimento não foi constituído contra ninguém e por isso não faz sentido equívoco nem a interpretação errada de que somos contra os partidos (…) o nosso partido é Abrantes” e que “estaremos sempre disponíveis para dialogar com eles, isto é, convosco”, o movimento começou por dar os “parabéns à autarquia pelas iniciativas de Natal deste ano: gosto da sobriedade das iluminações das ruas do Centro Histórico da cidade, faz jus à máxima em que menos é mais, e registamos também com agrado a parceria realizada com uma empresa que permitiu a distribuição de pinheiros naturais, porque estamos convictos de que esta iniciativa permitirá levar mais Natal para dentro de algumas casas e de alguns espaços comerciais da cidade e do concelho”, referiu Vasco Damas.

No entanto, os parabéns iniciais seguiram-se de um conjunto de questões relacionadas com temas como o do Cineteatro de São Pedro, o Festival Ibérico do Azeite e o Festival de Filosofia de Abrantes.

Ficamos também satisfeitos pelas últimas notícias que apontam para que se chegue a um acordo relativamente às negociações que decorrem em torno do Cineteatro São Pedro. Apesar de termos dúvidas quanto ao retorno e ao plano de gestão daquele espaço, congratulamo-nos que a cidade possa voltar a ter uma valência que concelhos da nossa dimensão não deviam perder nunca. No entanto, nem tudo está bem, porque se assim fosse o nosso movimento não faria sentido”, começou o movimento, pela voz de Vasco Damas.

Assim, ao fim deste tempo, continuamos sem perceber quais foram os reais motivos que levaram ao cancelamento abrupto e em cima da hora do 180 Creative Camp”, expôs o ALTERNATIVAcom, que disse também ainda não ter sido esclarecido quanto ao Encontro Ibérico do Azeite e também em relação “ao que se passou este ano com o Festival de Filosofia de Abrantes” - fazendo referência a um conjunto de questões enviadas em comunicado pelo movimento ao presidente do Município, entre as quais saber qual os reais motivos do cancelamento da edição de 2019 e que compromissos estavam já efetivados com entidades parceiras e personalidades convidadas.

Na intervenção em Assembleia Municipal, o representante do movimento, Vasco Damas, disse ainda que o ALTERNATIVAcom vai “continuar a acompanhar e a estar atentos em relação a eventuais desenvolvimentos sobre o dossier Jorge Ferreira Dias; vamos também continuar a acompanhar as decisões da autarquia em relação ao edifício onde esteve instalado o Mercado Diário” e mostrou ainda preocupação em relação ao relatório do Tribunal de Contas “que é muito duro com a atuação da Câmara Municipal de Abrantes em relação aos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios”.

Desejando que “ao contrário dos exemplos que referi anteriormente, a resposta [por parte da autarquia] seja esclarecedora, sem deixar margem para dúvidas”, o ALTERNATIVAcom afirmou ainda que espera que se passe “das palavras às ações” e que “o objetivo não passe apenas por gerir o tempo que nos separa das próximas eleições autárquicas”.

PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL RESPONDE AO MOVIMENTO

Em resposta à intervenção do movimento independente ALTERNATIVAcom, o presidente da autarquia abrantina, Manuel Jorge Valamatos, apenas disse que “parece que não estivemos aqui na Assembleia Municipal desde as 14h30”.

Estivemos na Assembleia desde as 14h30 até às 20h00, falámos de todos estes assuntos, fizemos todas estas abordagens. Estas perguntas parecem-me extemporâneas, fora do contexto, e têm a ver com calendários eleitorais e eu não tenho que prestar mais esclarecimentos”, concluiu.

Ana Rita Cristóvão