Abrantes: Manuel Jorge Valamatos assume novamente a presidência dos Serviços Municipalizados

Política 2019-03-06

Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, vai continuar a exercer funções de presidente do Conselho de Administração dos Serviços Municipalizados de Abrantes (SMA).

A proposta de nomeação do Conselho de Administração para os SMA foi hoje aprovada por maioria, na reunião de Câmara, tendo Armindo Silveira, vereador do BE, votado contra.

O vereador bloquista justificou o seu voto por considerar pouco “ético” o assumir das duas presidências (Câmara/SMA) por parte de Manuel Jorge Valamatos.

Na reunião, Armindo Silveira questionou se “é credível e transparente que o senhor presidente Manuel Jorge Valamatos, no exercício das suas funções, possa exonerar o presidente do conselho de administração dos SMA, Manuel Jorge Valamatos? O senhor, pode-se exonerar a si próprio?”, questionou o vereador do BE, tendo salientado que “eticamente nós não consideramos correto que a pessoa se exonere a ela própria”.

Em resposta,Manuel Jorge Valamatos referiu que Abrantes era caso único e que na maioria dos concelhos pelo país “os presidentes dos Serviços Municipalizados normalmente são os presidentes de Câmara. São dois órgãos diferentes e penso que não haja nenhuma desconformidade”.

“Entre nós, entendemos que eu devia de manter a presidência dos SMA a bem dos serviços”, evidenciou.

À margem da reunião de Câmara e para justificar a presidência dos SMA, o autarca disse que este “não era um novo ciclo” e que se tratava de um “trabalho de continuidade”.

Mais justificou que “os Serviços Municipalizados têm vindo a desenvolver comigo um trabalho de grande proximidade no objetivo de levar a água ao sul do concelho. Um projeto com grande robustez, onde, neste momento, estamos a fechar um conjunto de procedimentos e entendemos que não era um bom momento para me desligar dos SMA”.

Assim, o Conselho de Administração dos SMA vai ficar composto com a presidência de Manuel Jorge Valamatos, João Caseiro Gomes, será o primeiro vogal, seguido de Luís Filipe Dias que assume também o cargo de vogal.

Relativamente aos restantes pelouros atribuídos, Manuel Jorge Valamatos afirmou que é um processo “tranquilo”.

“Há a entrada de uma nova vereadora, Paula Grijó, que vai tocar em áreas que são muito importantes, com uma envolvência externa ligada ao ensino superior, às cidades inteligentes, ao planeamento estratégico”, etc. De seguida, Celeste Simão ficará novamente com a Educação, a Ação Social e a área da Saúde uma vez que “com a transferência de competências aumentará significativamente o seu trabalho a este propósito”.

“O vereador Luís ficará com os pelouros do Desporto, Cultura e Juventude que já detinha e ficará com a Comunicação, que é serviço também muito importante na perspetiva de maior afirmação”, vincou.

Por último, “o vereador João Gomes ficará novamente com as obras, urbanismo e vai ficar com as duas divisões que me estavam entregues, que é a divisão do Ambiente e Logística, sendo duas divisões muito importantes no dia a dia das pessoas, bem como irá continuar com a função de vice-presidente”.

“Comigo ficará a divisão financeira, os recursos humanos, o desenvolvimento económico e a gestão geral da Câmara. E, portanto, nada se altera em relação à presidente cessante, à exceção, dos Serviços Municipalizados que continuarão sob a minha responsabilidade”, fez notar o presidente.

Por fim, Manuel Jorge Valamatos salientou que “ toda esta alteração aconteceu de uma forma muito repentina. Não nos podemos estar a precipitar pondo em causa as nossas organizações. Com calma, queremos ir ajustando e é previsível que passados uns tempos possa transferir esta questão dos SMA para outro colega”.