Abrantes: ALTERNATIVAcom apoia estudo de viabilidade para aeroporto em Tancos

Política 2020-02-10

Conferência-Debate em Vila Nova da Barquinha

O Movimento Autárquico Independente ALTERNATIVAcom, “afirma o seu público apoio ao urgente estudo de viabilidade do potencial Aeroporto de Tancos, o qual valorize todos os aspetos inerentes a um projeto rigoroso e credível, incluindo os de impacto social e ambiental na região”.

A posição surge depois da realização do debate acerca das potencialidades da ex-base aérea de Tancos que teve lugar no dia 5 de fevereiro em Vila Nova da Barquinha e que esmiuçou a sua possível conversão para um aeródromo de voos civis (comerciais).

Em meados de janeiro os 13 autarcas da região do Médio Tejo defenderam as "mais valias únicas" da criação de um aeroporto regional em Tancos tendo Anabela Freitas, presidente da CIMT, anunciado a adjudicação de um estudo preliminar para o aproveitamento do Aeródromo de Tancos para aviação civil e anunciado também a realização de vários debates públicos sobre o tema. O primeiro já tem data marcada e será realizado este mês de fevereiro.

Vasco Damas, candidato à Câmara de Abrantes pelo ALTERNATIVAcom, disse à Antena Livre que “com base nos dados que temos, esta acaba por ser a melhor solução, inclusivamente em termos de território a nível nacional” e lembrou que o Movimento Autárquico Independente surgiu “para apoiar e contribuir para o desenvolvimento da nossa região. E todos os fatores que possam induzir positivamente esse desenvolvimento, terão sempre o nosso apoio”.

Vasco Damas avança que “até poderemos perder alguma qualidade de vida mas esses também são os danos colaterais que muitas vezes temos que pagar para suportar a fatura do desenvolvimento”.

Questionado se as vantagens superam as desvantagens de ter um aeroporto por perto, o candidato respondeu que “as vantagens são praticamente todas e a todos os níveis: ao nível do investimento, ao nível das infraestruturas, ao nível da centralidade, inclusivamente ao nível da segurança... e se estes dados são objetivos e se são factos, não vejo como é que se pode tomar uma outra decisão que não seja esta, mesmo em termos de otimização a nível nacional”.

Depois das tomadas de posição da CIMT em avançar com estudos para viabilizar os voos comerciais em Tancos, o ALTERNATIVAcom defende “que todo o processo de estudo e debate, desde a sua génese, seja marcado pela transparência integral, envolvimento cidadão e prevalência do interesse público e nacional”.

Vasco Damas diz que, para já, “tendo em conta o estado em que está o nosso Movimento, temos que nos preparar para outro tipo de batalhas”, acrescentando que “no entanto, estamos disponíveis para ajudar quem está no terreno e quem tem outro tipo de força para tentar fazer prevalecer ou inclinar determinado tipo de decisões”.

O Movimento Independente destaca ainda que “este primeiro debate, de natureza aeronáutica e logística, demonstrou inequivocamente que Tancos poderá ser, a curtíssimo prazo, a alternativa mais segura, mais versátil, mais económica e com maior potencial de expansão, do que a duvidosa e preocupante opção pelo Montijo, bem como de outras que têm sido sugeridas”.

Localizada na secção da Brigada de Reação Rápida do Exército Português, em Tancos, o aeródromo tem 2440 metros e a porta aberta para servir os interesses regionais e nacionais.