Constância inaugura espaço dedicado a Alexandre O'Neill

2016-12-20

A Câmara Municipal de Constância inaugurou na segunda-feira, ao final da tarde, o Espaço e Memória Alexandre O'Neill [1924-1986]: Escritor, Poeta, Tradutor e Publicitário. O espaço surge no primeiro andar da Biblioteca Municipal detentora, desde 1986, da biblioteca pessoal do escritor.

Júlia Amorim, presidente da Câmara Municipal de Constância, explicou à Antena Livre que o “espaço já existia na biblioteca, mas foi completamente reconfigurado e portanto adaptado aquilo que se pretende – que este seja um lugar dedicado a Alexandre O’Neill, sendo que o mesmo legou a sua biblioteca pessoal à Câmara Municipal de Constância”.

“ É um espaço de estar, de lazer, de consulta e de estudo com tudo o que tem a ver com Alexandre O’Neill. Atrever-me-ia a dizer que é um espaço onde se pode meditar também a poesia que Constância “respira” e por outro lado, é uma forma de homenagear esta figura da nossa cultura portuguesa”, acrescentou a autarca.

Sobre as obras disponíveis para consulta, a presidente avançou que “existem algumas publicações que tem a ver com a sua própria obra, que ele escreveu, mas também obras e periódicos que Alexandre O’Neil tinha consigo, que manuseava e que faziam parte da sua biblioteca”.

O momento de inauguração contou com o anúncio do vencedor do Concurso Literário Alexandre O’Neil e que deu a vitória a Ricardo Damásio.

“Tenho para mim que podemos sempre melhorar [o Concurso Literário Alexandre O’Neil]. Creio que não vai acabar e que poderá no próximo ano ter um outro formato a nível nacional”, avançou a autarca.

Júlia Amorim recordou para a Antena Livre as memórias que ainda guarda de Alexandre O’Neil e da sua passagem pela vila poema: “ sabemos que há muitas figuras ligadas à poesia e à literatura que escolheram não só Constância para viver, mas também para estar. Nós habituamo-nos a conviver com estas pessoas. Devo dizer que me recordo, de ter 20 anos e de estar a estudar fora, mas quando passava na rua de São Pedro, como chamamos, onde ele vivia e tinha dois filhos, recordo os miúdos mais novos que eu e principalmente a imagem dele na praça Alexandre Herculano ou no café”.

“Guardo também com muita intensidade, o dia da sua morte. Eu não estava em Constância e foi algo que me marcou muito. Em 1986, a 21 de agosto, estava em São Pedro de férias e quando soube tocou-me bastante”, lembrou.

A inauguração do novo espaço aconteceu no dia em que Alexandre O'Neill comemorava 92 anos. A sessão contou ainda com um apontamento musical, criado com base na obra de Alexandre O’Neill dinamizado pelo coro infantil da Associação Filarmónica Montalvense 24 de Janeiro e dirigido pelo maestro José Miguel Rodrigues.