Abrantes: IP indefere pilaretes em Alvega

2020-04-01

Na última reunião do Executivo da Câmara Municipal de Abrantes, realizada na terça-feira, 31 de março, o presidente deu conta da resposta da IP-Infraestruturas de Portugal, relativamente à pretensão da Câmara Municipal de instalação de barreiras físicas dissuasoras do estacionamento na EN118, em Alvega.

O caso já se arrasta há alguns meses, com a participação de moradores a fazerem as suas exposições nas reuniões do Executivo e com a Câmara a dar conta de que a EN118 é da responsabilidade da IP mas que estava a tentar, junto desta entidade, encontrar uma solução. O pedido para a colação de pilaretes junto à estrada, a salvaguardar as entradas das residências veio agora indeferido pela Infraestruturas de Portugal.

“Não é um assunto que preocupe propriamente a população de Alvega”, começou por afirmar o presidente da Câmara, afirmando que o “assunto diz respeito a um morador em concreto”. O autarca reconheceu que “de facto, há um estacionamento abusivo naquela zona, que provoca inclusivamente a deformação dos próprios passeios, mas as forças de segurança também têm que nos ajudar a não permitir ali o estacionamento, sobretudo de pesados”.

Manuel Jorge Valamatos explicou que o pedido de colocação de pilaretes naquele local “era uma forma que achámos possível para resolver ali a situação, mas a IP assim não o entende e indeferiu essa nossa solicitação”.

O presidente afirmou que o que há a fazer é “solicitar a quem ali estaciona de forma abusiva e contra as regras da estrada para que não faça e pedindo também às autoridades para que nos ajudem a regular essas situações. Como o passeio está deformado, iremos regularizá-lo e pensamos que, com isto, a situação ficará resolvida desde que cada um cumpra as regras e a gestão da organização pública”.