Luísa e Salvador Sobral juntos em palco em dezembro em Lisboa e no Porto

0000-00-00
Salvador Sobral e Luísa Sobral (DR)
Salvador Sobral e Luísa Sobral (DR)

Os irmãos Luísa e Salvador Sobral, cantores, músicos e compositores de canções, vão juntar-se em palco, em dezembro, para cinco concertos em Lisboa e no Porto, anunciou esta semana a Força de Produção.

“Luísa e Salvador Sobral sobem ao palco do Teatro Maria Matos, em Lisboa, nos dias 07, 08 e 09 de dezembro, e do Teatro Sá da Bandeira, no Porto, a 21 e 22 do mesmo mês, para cinco concertos inéditos”, escreve a produtora, num comunicado hoje divulgado.

Os cantores, citados no comunicado, asseguram que o espetáculo conjunto “vai ser uma viagem no tempo onde, através de canções e histórias, o público vai poder conhecer a vida musical e fraternal” de ambos, “mais a fundo”.

“Vamos tocar aquelas canções que foram importantes para nós e que trazem memórias no avesso. Na verdade, vamos tocar tudo aquilo que nos apetecer, porque vamos finalmente fazer o nosso concerto”, afirmam Luísa e Salvador Sobral, partilhando que as suas vozes “foram, durante anos, o eco uma da outra”.

“Cantamos juntos desde que nos lembramos de cantar e a nossa infância foi passada a aperfeiçoar a arte das harmonias e de ‘colar’ as vozes ao ponto de parecerem uma só. Fomos crescendo e cada um foi trilhando o seu próprio caminho musical. Fomos fazendo parte desse caminho um do outro, participando em concertos, fazendo letras e gravando temas juntos”, recordam.

Luísa Sobral deu-se a conhecer ao público em 2003, quando ficou em 3.º lugar num concurso televisivo de novos de talentos musicais.

Em 2011 editou o primeiro álbum, “The Cherry On My Cake”, depois de uma estada nos Estados Unidos, onde estudou na Berklee College of Music, em Boston.

Seguiram-se “There’s a flower in my bedroom” (editado em 2013), que contou com participações de Jamie Cullum, António Zambujo e Mário Laginha, “Lu-Pu-i-Pi-Sa-Pa” (2014), dedicado ao público infantil, “Luísa” (2016) e “Rosa” (2018).

Paralelamente, Luísa Sobral desenvolveu a faceta de compositora escrevendo temas para vários cantores, entre os quais Ana Moura, António Zambujo, Gisela João, Carolina Deslandes, Marco Rodrigues e Mayra Andrade.

Em 2017, Luísa Sobral escreveu a canção que daria a Portugal a primeira vitória no Festival Eurovisão da Canção, “Amar pelos dois”, interpretada pelo irmão, Salvador Sobral.

Tal como Luísa, também Salvador se deu a conhecer num concurso televisivo de talentos musicais e também ele optou depois por estudar fora de Portugal, neste caso em Espanha.

Embora tenha sido com a vitória na Eurovisão que Salvador Sobral se tornou conhecido do grande público, o seu disco de estreia, “Excuse Me”, tinha sido editado um ano antes.

Ainda em 2017, poucos meses depois da Eurovisão, Salvador Sobral apresentou-se na banda Alexander Search, projeto que entretanto abandonou, inspirado na poesia inglesa de Fernando Pessoa em que os músicos, tal como o poeta, assumem personagens, e lançou o disco "Excuse me ao vivo".

Em março do ano passado, editou o segundo álbum em nome próprio, "Paris, Lisboa".

Também no ano passado, mas em outubro, Salvador Sobral editou o álbum de estreia do quarteto Alma Nuestra, que formou em 2016 com o pianista Victor Zamora, aos quais se juntaram depois André Sousa Machado, na bateria, e Nelson Cascais, no contrabaixo.

"Alma Nuestra" revisita clássicos da música cubana e sul-americana, com uma sonoridade jazzística.

Os bilhetes para os concertos de Luísa e Salvador Sobral em dezembro, em Lisboa e no Porto, já estão à venda.

Lusa