Estatuto Editorial

1) O JORNAL DE ABRANTES é um projeto editorial que trabalha em prol do desenvolvimento da região e do bem-estar dos seus habitantes, através de edições de publicadas mensalmente, de distribuição gratuita;

2) Enquanto projeto jornalístico, o JORNAL DE ABRANTES é um defensor da democracia, da Constituição da República Portuguesa e dos direitos fundamentais aí consagrados;

3) A atividade da redação do JORNAL DE ABRANTES rege-se pelo cumprimento das disposições do Código Deontológico do Jornalista e em absoluto respeito pelos princípios éticos que norteiam a profissão;

4) O JORNAL DE ABRANTES é um projeto independente face a qualquer tipo de poder e recusará sempre qualquer pressão de pessoas, partidos políticos, grupos económicos, religiosos e ideológicos que queiram pôr a informação ao serviço dos seus interesses;

5) JORNAL DE ABRANTES entende que a informação é um dos pilares da democracia, pelo que quanto mais e melhor informada estiver a população, melhor esta consegue formar a sua própria opinião e mais capacitada se encontra para a tomada de decisões;

6) Enquanto projeto jornalístico, o JORNAL DE ABRANTES tem por missão o relato, com rigor e exatidão, da realidade dos concelhos de Abrantes, Constância, Mação, Sardoal, Vila Nova da Barquinha e Vila de Rei.

7) O JORNAL DE ABRANTES aposta numa informação diversificado, dando, sempre que possível, voz aos protagonistas das notícias, mas também aos cidadãos comuns;

8) O JORNAL DE ABRANTES vive de receitas próprias, obtidas através das assinaturas e da publicidade;

9) O JORNAL DE ABRANTES conhece como único limite à sua atividade o espaço privado do cidadão exceto quando estiver em causa o interesse público.